Católicos birmaneses estão na mira do Exército

Lisboa, 07 jun 2021 (Ecclesia) – A Ação Católica Internacional promove esta terça-feira, pelas 12h00 de Lisboa, um minuto de oração pela paz, evocando em particular a em Myanmar e na Terra Santa, convidando todas as tradições religiosas a unir-se à iniciativa.

O Fórum Internacional da Ação Católica (FIAC) tem o apoio da Ação Católica Italiana, a Ação Católica Argentina, a União Mundial de Organizações Católicas de Mulheres (WUCWO), a Comissão Nacional de Justiça e Paz (Argentina) e outras entidades.

O Vaticano destaca que os católicos birmaneses estão na mira do Exército: ataques dos militares atingiram uma igreja, deixando quatro mortos e muitos feridos, e um seminário que acolhe 1300 refugiados, onde foi assassinado um voluntário.

Outras três igrejas católicas foram atacadas, a última das quais no último domingo, sem vítimas mortais; várias casas ficaram danificadas ao serem atingidas indiscriminadamente pela artilharia.

“Apelamos aos militares para não atacarem as igrejas, porque muitas pessoas, especialmente as vulneráveis, se estão a refugiar nelas. Mas o apelo foi ignorado”, lamenta, numa mensagem enviada à Agência Fides, do Vaticano, o sacerdote jesuíta Wilbert Mireh.

Este domingo, o Papa manifestou a sua adesão à iniciativa de oração pela paz.

OC

Partilhar:
Share