A distinção foi entregue ao Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida

Foto: Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida

Cidade do Vaticano, 25 jan 2023 (Ecclesia) – A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foi distinguida, esta segunda-feira, pelos Prémios CEU Ángel Herrera na categoria difusão da cultura católica.

Com esta distinção, o júri da edição deste ano dos Prémios CEU Ángel Herrera reconhece que a JMJ proporciona “uma experiência de Igreja universal, fomentando o encontro com Jesus Cristo e ao constituir para os jovens um lugar de nascimento de vocações para o matrimónio e a vida consagrada”, lê-se no site da JMJLisboa2023.

O prémio foi entregue ao Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida (Santa Sé), a quem o Papa Francisco confiou a promoção e a organização da JMJ, em colaboração com a Igreja particular que acolhe o evento (Comité Organizador Local) que este ano se realiza em Lisboa de 01 a 06 de agosto.

O Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida exprime a particular solicitude da Igreja pelos jovens, promovendo o seu protagonismo no meio dos desafios do mundo.

Os Prémios CEU Ángel Herrera foram criados em 1997 pela Fundação Universitária San Pablo CEU com o objetivo de reconhecer o trabalho de pessoas, instituições e empresas que se destacaram pelo seu contributo na melhoria da sociedade e promoção do bem comum.

Além da Jornada Mundial da Juventude, foram distinguidas também as Obras Missionárias Pontifícias, a Fundação Nemesio Diez, María Ángeles Fernández, jornalista da TVE, e a influencer @soyunamadrenormal.

LFS

Partilhar:
Share