Bispo emérito de Angra foi ordenado na Praça de São Pedro, pelo Papa Paulo VI

Lisboa, 17 Mai 2020 (ECCLESIA) – O bispo emérito de Angra, D. António Sousa Braga, celebra, este domingo, as bodas de ouro sacerdotais e disse na homilia que estes “50 anos de vida sacerdotal foram uma graça”.

Ao completar 50 anos de ordenação sacerdotal, que recebeu em Roma, das mãos de São Paulo VI, o bispo emérito de Angra recordou que a sua atitude é a mesma “dar graças a Deus por tudo o que me deu”.

“Foram e continuam a ser 50 anos muito preenchidos com várias missões”, referiu.

D. António de Sousa Braga nasceu a 15 de março de 1941, na freguesia de Santo Espírito, ilha de Santa Maria, nos Açores, o quinto de 10 irmãos; terminada a escola primária, frequentou o 1.º e 2.º ciclos liceais de então no Colégio Missionário Sagrado Coração, no Funchal, e o 3º no Instituto Missionário Sagrado Coração, em Coimbra, iniciando depois do tempo e noviciado, em Aveiro.

De 1962 a 1964, frequentaria o curso de filosofia em Monza e, após um estágio de vida religiosa em Portugal, frequentou, de 1966 a 1970, o curso de teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana.

A 17 de maio de 1970, dia de Pentecostes, no contexto das celebrações dos seus 50 anos de ordenação sacerdotal, o Papa São Paulo VI ordenou 278 presbíteros originários de todos os continentes: entre eles o diácono dehoniano da já então Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus, António de Sousa Braga.

A viver no Seminário de Alfragide (Lisboa), D. António Sousa Braga recordou “com gratidão o Papa Paulo VI, porque foi o Papa do Concílio Vaticano II: teve a coragem de levar a Igreja a concluir o Concílio e sobretudo promoveu a sua receção na Igreja”, disse na homilia.

Por fim, manifestou uma “filial admiração pelo Papa Francisco que tem sido uma grande graça para a Igreja, porque está a conduzi-la no sentido de evidenciar cada vez mais Jesus como o Nosso Senhor”.

LFS

Igreja: D. António de Sousa Braga celebra 50 anos de ordenação sacerdotal

 

Partilhar:
Share