210 professores da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica reuniram-se numa formação online

Porto, 19 out 2020 (Ecclesia) – O diretor do Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas (SDEIE) do Porto afirmou que “cada aluno deve ser cuidado com pormenor”, falando a 210 professores que lecionam a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC).

“Este ano, mais do que nunca, a forma como cativamos os nossos alunos, a comunidade escolar e os pais, é absolutamente relevante”, disse António Madureira.

‘Crescer na consciência do cuidado pela Casa Comum’ foi tema central da formação online que reuniu 210 professores que lecionam EMRC na região do Porto, informa o portal Educris, do Secretariado Nacional da Educação Cristã.

D. Vitorino Soares, bispo auxiliar do Porto, apresentou o tema ‘Professores de EMRC para os dias de hoje’; o docente Carlos Meneses ‘EMRC para os dias de hoje’; Ricardo Morais refletiu sobre ‘Antropologia para o nosso tempo’; e o padre Amaro Gonçalo deu a conhecer o ‘Plano Diocesano de Pastoral para os dias de hoje’.

“Uma das intervenções, a do professor Ricardo Morais, dizia-nos que os grandes projetos podem falhar por pormenores menos cuidados. Este ano é absolutamente relevante estar atento ao pormenor”, destacou o diretor do Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas do Porto.

Segundo António Madureira, “mais do que nunca” os professores de Educação Moral e Religiosa Católica precisam de “oferecer uma qualidade inquestionável, situada na turma e no aluno”.

“Uma qualidade situada no tempo e nas oportunidades tendo presente que a EMRC tem um programa e tem conteúdos. Tem uma aprendizagem a realizar”, explicou.

Neste contexto, diretor do Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas do Porto incentivou os professores de EMRC a “revistar tudo o que tem sido feito”, ano após ano, para que “cada aluno seja cuidado ao pormenor”, divulga o Educris.

A disciplina de EMRC é uma componente do currículo nacional, de oferta obrigatória por parte dos estabelecimentos de ensino e de frequência facultativa, apresentando como objetivos fundamentais “educar para a dimensão moral e religiosa e para a compreensão dos elementos mais profundos da cultura nacional, necessariamente aberta ao mundo”.

CB/OC

Partilhar:
Share