Organização das Scholas Occurentes quer convocar jovens para «dar um contra a guerra, indiferença, violência»

Foto: Vatican News

Cidade do Vaticano, 01 out 2022 (Ecclesia) – As Scholas Occurentes vão promover a 3ª edição da Partida pela Paz, um jogo de futebol no dia 14 de novembro, com o objetivo de promover a paz e promete a participação de “grandes estrelas”.

“Um pontapé contra a guerra, indiferença, violência para abraçar a paz, unidade, concórdia, valores que o desporto sempre procurou transmitir”, é o objetivo do encontro que não esquece a guerra na Ucrânia, indica uma notícia no portal Vatican News.

“Este é o espírito com o qual nos preparamos para viver a 3ª edição da Partida pela Paz, abençoada pelo Papa Francisco, que contará com o apoio das maiores estrelas do futebol mundial. Será realizada em 14 de novembro, no Estádio Olímpico em Roma, e o slogan será «Jogamos pela Paz»”, pode ler-se.

A organização é das Scholas Occurentes que trabalha com os jovens, procurando ajudá-los a crescer num mundo mais à sua medida.

“Esta edição é um sinal de paz, tão urgente sete meses após o conflito na Ucrânia, e na recordação de Diego Armando Maradona, um amigo de Scholas Occurentes”, indica a organização no dia da sua apresentação que aconteceu na sede da Rádio Vaticano.

Na apresentação este presente o capitão da Lazio, Ciro Immobile, o jogador romano Marash Kumbulla e o ex-companheiro de equipa de Maradona, Ciro Ferrara, mas mais se juntarão ao encontro como Ronaldinho, Caniggia e Stoichkov.

“Muitos outros como Messi, Dybala, Buffon enviaram mensagens de apoio para a Partida da paz”, indica.

O presidente do clube Lazio, Claudio Lotito, lembrou a importância de reconhecer os apelos do Papa sobre a guerra, e uma alusão ao futebol, como “é importante ser adversário e não inimigo no campo de jogo”.

“Iniciativas desse tipo ajudam a criar amizade e harmonia, as formas de combater o conflito. A nossa vitória é a vitória da paz”, sublinhou.

O capitão da Lazio afirmou a importância de fazer passar uma mensagem “forte e clara pela paz” e afirmou a sua felicidade por poder ajudar, como capitão da equipa, “a pessoas em dificuildade”.

“A unidade é força e esta é uma mensagem clara que temos que dar aos jovens”, sublinhou.

O jogador de futebol Marash Kumbulla, do Roma, lembrou não haver “adversários ou equipas”, “apenas aqueles que trabalham pela paz”.

“Esta iniciativa oferece uma mensagem importante neste momento dramático, por isso espero que o estádio esteja cheio e, acima de tudo, que seja a iniciativa seja apoiada”, disse Ciro Ferrara, convidado do jogo.

LS

Partilhar:
Share