Lisboa, 16 jul 2021 (Ecclesia) – A Brotéria, casa de cultura dos Jesuítas portugueses, informa que explora “novas órbitas” com ‘Íris’, a primeira exposição pós-pandemia de Diogo Evangelista, que pode ser visitada até 11 de setembro, em Lisboa.

“Esta exposição reúne um conjunto de cinco obras que reforçam o seu interesse pelas noções de indivíduo, de grupo e pela correspondência de todas as coisas vivas”, explica uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O centro cultural dos Jesuítas acrescenta que as cinco obras da exposição ‘Íris’, apresentadas pela primeira vez em conjunto, oferecem uma “leitura inédita” à obra de Diogo  Evangelista reforçando o seu interesse no conceito de exposição como “lugar generativo, um espaço interior, uma paisagem puramente mental de experimentação e de teste à realidade tangível”.

Desde esta quinta-feira, 15 de julho, a nova mostra pode ser vista até 11 de setembro, de segunda a sábado, das 10h00 às 18h00, na Brotéria, no Bairro Alto, em Lisboa, e a entrada é gratuita, com lotação limitada.

O trabalho de Diogo Evangelista , licenciado pela Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, reflete sobre “o estatuto da imagem e o seu potencial como veículo contracultural”, tendo como ponto de partida materiais apropriados e de arquivo, “produz narrativas não lineares e pontos de vista especulativos acerca do real”.

CB

Partilhar:
Share