D. Antonino Dias associa-se ao Dia Mundial de Oração pela Criação, iniciativa ecuménica

Portalegre, 31 ago 2019 (Ecclesia) – O c convidou as comunidades católicas a iniciativas de “conversão ecológica” para assinalar, este domingo, o Dia Mundial de Oração pela Criação, iniciativa ecuménica que conta com o apoio do Papa.

“O Planeta Terra faz soar os seus alarmes, merece atenção, precisa da solidariedade universal, do envolvimento de todos”, escreve D. Antonino Dias, numa mensagem divulgada através da página diocesana na internet.

O responsável sublinha que o crescimento tecnológico tem permitido “novas conquistas” para a humanidade, advertindo, no entanto, que “todas essas aquisições vão dando ao homem um poder enorme, sobretudo àqueles que detêm o conhecimento e o poder económico para o disfrutar”.

“O movimento ecológico mundial tem feito o seu caminho de sensibilização para o problema. Tem havido cimeiras mundiais ainda que aquém das expectativas”, assinala o responsável católico.

A mensagem do crescimento tecnológico, que cita várias passagens da encíclica ‘Laudato Si’ (2015), do Papa Francisco, observa que as questões ambientais vão “ocupando as agendas políticas”, ajudando a uma “mudança de hábitos, mesmo que lenta e difícil”.

“O debate público multiplica-se, promove-se o estudo e a proteção dos ecossistemas, luta-se por uma agricultura mais sustentável e diversificada, por uma gestão mais adequada dos recursos florestais e marinhos e da própria água potável”, elenca.

D. Antonino Dias sublinha, a este respeito, que o cuidado com a natureza “não pode ser apenas tarefa dos ecologistas”.

“Um cristão que não preserva a Criação, que não a faz crescer, é um cristão que não se importa com o trabalho de Deus, aquele trabalho que nasceu do Seu amor por nós”, aponta.

OC

 

Oração Do Papa Francisco Pela Nossa Terra

Deus Omnipotente,

que estais presente em todo o universo

e na mais pequenina das vossas criaturas,

Vós que envolveis com a vossa ternura

tudo o que existe,

derramai em nós a força do vosso amor

para cuidarmos da vida e da beleza.

Inundai-nos de paz,

para que vivamos como irmãos e irmãs

sem prejudicar ninguém.

Ó Deus dos pobres,

ajudai-nos a resgatar

os abandonados e esquecidos desta terra

que valem tanto aos vossos olhos.

Curai a nossa vida,

para que protejamos o mundo

e não o depredemos,

para que semeemos beleza

e não poluição nem destruição.

Tocai os corações

daqueles que buscam apenas benefícios

à custa dos pobres e da terra.

Ensinai-nos a descobrir o valor de cada coisa,

a contemplar com encanto,

a reconhecer que estamos profundamente unidos

com todas as criaturas

no nosso caminho para a vossa luz infinita.

Obrigado porque estais connosco todos os dias.

Sustentai-nos, por favor, na nossa luta

pela justiça, o amor e a paz.

(Laudato Si, 246)

Partilhar:
Share