D. Manuel Felício evoca « exemplo de humildade e grande dedicação» do religioso

Foto: Diocese da Guarda

Guarda, 27 jul 2021 (Ecclesia) – O bispo da Guarda vai presidir hoje a uma Missa de ação de graças pela vida e obra de Frei Pedro da Guarda, pedindo a canonização do religioso franciscano, falecido no século XVI.

“O exemplo de humildade e grande dedicação ao bem das pessoas da nossa terra, em tempos difíceis como aqueles que entre nós viveu Frei Pedro, pode inspirar, assim o desejamos, os projetos de ação em favor do bem comum da nossa cidade e do nosso concelho que estão a ser apresentados para serem oportunamente referendados”, refere D. Manuel Felício, numa nota divulgada pelo Jornal ‘A GUARDA’ e enviada hoje à Agência ECCLESIA.

A Eucaristia está marcada para as 18h00, na Sé da Guarda.

O bispo diocesano recorda o religioso como “modelo da oração contemplativa”, que “gostava de rezar em lugares ermos e isolados”.

“Talvez por esta razão, escolheu a Ilha da Madeira para uma maior experiência com Deus. No Convento de São Bernardino foi cozinheiro. Para além desta sua missão, passava muito tempo no coro ou numa gruta em oração contemplativa. Apesar desta sua inclinação natural, à hora própria tinha a refeição pronta para os seus confrades. Mais tarde, a cozinha passou a ser um local de devoção para os religiosos e para o povo”, relata D. Manuel Felício.

Frei Pedro da Guarda, franciscano, e residiu desde 1485 no Convento de São Bernardino em Câmara de Lobos, onde faleceu a 27 de Julho de 1505, com fama de santidade.

A Diocese da Guarda informa ainda sobre os trabalhos de conservação e restauro do painel de azulejos de Frei Pedro da Guarda, realizados pela empresa Lainho – Conservação e Restauro, do Porto.

O painel representa o religioso, acompanhado por um cão, ostentando a inscrição “Frei Pedro da Guarda procura entre a neve os viandantes perdidos na Serra”.

OC

Partilhar:
Share