A irmã Paula Carneiro destaca que é preciso encontrar «estratégias para lidar com as dificuldades da vida»

Lisboa, 14 jan 2020 (ECCCLESIA) – A presidente da Fundação Bento Menni, das Irmãs Hospitaleiras, disse à Agência ECCLESIA que a instituição tem por objetivo ajudar no desenvolvimento da “literacia” e na “prevenção primária” da saúde mental, em Portugal e no Mundo.

“A nossa ideia é o desenvolvimento da literacia e prevenção primária da saúde mental, na capacitação de jovens, famílias e profissionais, sobretudo para o despiste”, afirmou a irmã Paula Carneiro em entrevista emitida hoje no programa Ecclesia, na RTP2.

Criada no mês de dezembro último, a Fundação Bento Menni é uma iniciativa da província portuguesa da Irmãs Hospitaleiras com o objetivo principal de “fazer uma complementaridade de toda a intervenção que a congregação já tem em Portugal e no Mundo” no âmbito da saúde mental.

Para a irmã Paula Carneiro, a área da saúde mental é uma “área esquecida”, onde “não há uma intervenção estruturada” e é necessária agir na prevenção, nomeadamente no setor da juventude.

Direção da Fundação Bento Menni

“Queremos atuar na linha da justiça social e da não discriminação; depois, na linha da prevenção primária, queremos uma intervenção nas populações mais jovens, uma intervenção preventiva”, aponta a religiosa, acrescentando que hoje “as vivências sociais e as relações interpessoais e até vivência familiar” podem fragilizar a “estruturação mental”, onde a “fundação pode ter papel preventivo e ajudar as pessoas a ter uma visão positiva da vida”.

A irmã Paula Carneiro destaca ainda que é necessário encontrar “estratégias para lidar com as dificuldades da vida, coisas que não se falam em contextos escolares, nem nos grupos de jovens” e onde a fundação pode ter “um papel fundamental”. 

Outra vertente da Fundação Bento Menni é na área do desenvolvimento e cooperação internacional, na “captação de fundos” para “ajudar as missões da congregação, seja em Angola, Moçambique e Timor”. 

“Conseguir medicamentos para essas pessoas, mas também a capacitação desses profissionais, mesmo dando competências para conseguirem encaminhar as pessoas com doença mental” são os objetivos apontados pela irmã Paula Carneiro.

A Fundação espera o apoio dos cidadãos individuais mas também de empresas, nomeadamente pela responsabilidade social inerente, porque “apoiar os projetos no terreno é pensar que este apoio vai ajudar a criar vidas mais saudáveis no futuro, e em países onde o essencial não existe”, afirm

Na página da internet da Fundação Bento Menni divulga os âmbitos de ação da organização assim como as formas de participar nos projetos que desenvolve e as formas de colaborar.

PR/SN

Partilhar:
Share