Bispo das Forças Armadas e Forças de Segurança dirigiu mensagem a propósito do Dia do Paraquedista

Lisboa, 23 mai 2020 (Ecclesia) – O bispo da Diocese das Forças Armadas e das Forças de Segurança dirigiu uma mensagem aos paraquedistas manifestando a sua solidariedade para com este corpo militar e como ele partilha “os sonhos e as fadigas”.

Na sua mensagem às tropas paraquedistas das Forças Armadas, D. Rui Valério sublinha o seu “apreço, gratidão e admiração por tudo o que têm dado a Portugal e ao mundo”.

“Como paraquedistas que sois tendes sabido incrementar dentro da nossa juventude e no nosso povo um sonho de pensar e acalentar o desejo de chegar sempre mais além e mais alto”, afirmou na sua mensagem vídeo divulgada nas redes sociais.

Para além de “incrementar o espírito de união entre os elementos de diversas gerações desta tropa de elite, o Dia do Paraquedista, ainda assinala os valores que a regem, os quais explicam o enorme êxito que tem tido nos diversos cenários onde está a operar”, pode ler-se na nota divulgada pelo Ordinariato Castrense.

Agência Ecclesia/MC

A mensagem de D. Rui Valério tem também em conta a 7ª Força Nacional Destacada presente e a operar na República Centro Africana, que é constituída precisamente por tropas Paraquedistas.

Evocando o lema dos paraquedistas «Que nunca por vencidos se conheçam», o bispo das Forças Armadas e das Forças de Segurança evoca o auxílio e proteção do padroeiro S. Miguel Arcanjo, para que a missão, as famílias, os problemas e dificuldades. Dos paraquedistas “encontrem auxílio”.

O Dia do Paraquedista ocorre em circunstâncias especiais, no contexto de pandemia, sem as tradicionais concentrações.

HM

Partilhar:
Share