A Eucaristia e o Terço, «todas celebradas à porta fechada»

Fátima, 14 mar 2020 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima informa que “decidiu” que vai continuar a “assegurar a transmissão em direto”, através da internet, de quatro celebrações diárias, de segunda a domingo, “todas celebradas à porta fechada”.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o santuário mariano explica que as celebrações são duas Missas – às 11h00 e às 19h15 – e os dois momentos do Terço, “a oração mais emblemática na Cova da Iria”, às 18h30 e 21h30, a partir da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, “todas à porta fechada”.

O Santuário de Fátima pretende através desta iniciativa “mitigar” o isolamento levando até às pessoas que se encontram em casa “o conforto deste colo materno que aqui encontram quando se deslocam ao Santuário em peregrinação”, reconhecendo que “o isolamento social é uma das principais formas de prevenir o contágio” do coronavírus Covid-19, e “acatando as determinações” da Conferência Episcopal Portuguesa que esta sexta-feira suspendeu “a celebração comunitária da Santa Missa”.

Neste âmbito, assinala também que “quem está em casa” pode “continuar a seguir” a imagem da Capelinha das Aparições em direto, através do seu sítio online ou do canal no Youtube.

O santuário mariano informa ainda que encerrou “todos os seus espaços litúrgicos, expositivos e museológicos” e mantem abertas “apenas” as Capelas da Reconciliação e do Santíssimo Sacramento, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade, e a Capelinha das Aparições que “é um espaço amplo e aberto” mas o acesso a estes três espaços “far-se-á de forma controlada para evitar muitas pessoas ao mesmo tempo no mesmo espaço”.

Estas decisões que entram em vigor este sábado e mantêm-se, “pelo menos, até à Páscoa” fazem parte de um conjunto de medidas que o Santuário de Fátima adotou como prevenção, “desde o passado dia 24 de fevereiro”, e estão igualmente suspensas ou canceladas todas as atividades culturais e pastorais.

A Direção Geral de Saúde informou hoje que em Portugal existem 169 pessoas infetadas, 1704 suspeitos, 126 pessoas estão em análise e 5011 em vigilância; O surto de Covid-19 foi detetado em dezembro de 2019, na China, e a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

CB

 

Covid-19: «Templos» e liturgias no ambiente digital

Partilhar:
Share