Fátima, 02 out 2019 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima promove hoje a última visita temática à exposição temporária comemorativa do centenário da construção da Capelinha das Aparições «Capela-Múndi», que vai ser conduzida pelo historiador Artur Goulart, pelas 21h15.

«A museologia e a missão cultural da Igreja» é o tema da visita guiada que vai ter como orientador o antigo diretor do Museu de Évora, Artur Goulart, especialista em História da Arte, é natural dos Açores e completou o curso de Teologia no Seminário de Angra e licenciou-se em Arqueologia no Pontifício Istituto di Archeologia Cristiana, em Roma, Itália.

A exposição temporária «Capela-Múndi» registou “mais de 254.449 visitantes, um recorde anual em relação à última exposição temporária”, afirma o diretor do Museu do Santuário de Fátima e comissário da exposição, Marco Daniel Duarte.

O comissário da exposição considera que os visitantes ficaram sobretudo “surpreendidos pela narrativa que cruzava elementos históricos com a linguagem poética que fala de um dos lugares mais importantes do catolicismo atual”.

Esta exposição, composta por nove núcleos, está patente ao público desde 2 de janeiro de 2019 e vai encerrar no próximo dia 15, são asseguradas diariamente visitas guiadas às 11h30 e às 15h30.

Na primeira quarta-feira de cada mês, entre maio e outubro, foram realizadas visitas temáticas, com um orador convidado, um ciclo que encerra hoje com Artur Goulart.

Esta exposição temporária assenta numa aturada pesquisa histórica que procura ler a Capelinha das Aparições como um dos mais importantes ícones do Santuário de Fátima.

LFS

Partilhar:
Share