D. Antonino Dias presidiu à Eucaristia dominical e pediu atenção «aos mais frágeis e excluídos»

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 27 mai 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Portalegre-Castelo Branco peregrinou este domingo ao Santuário de Fátima, onde o seu bispo, D. Antonino Dias, deixou apelos à ação em favor dos “mais frágeis e excluídos”.

“Comprometer-nos com a transformação da humanidade é estarmos atentos aos mais frágeis e excluídos, lutarmos pela verdade, pela justiça e pela paz, sermos mais solidários, pacíficos e pacificadores, imparciais e sinceros”, referiu o bispo de Portalegre-Castelo Branco, na homilia da Missa a que presidiu no Recinto de Oração.

A Cova da Iria recebeu cerca de 30 grupos, oriundos de oito países, incluindo os participantes na Peregrinação Nacional dos Pescadores.

D. Antonino Dias convidou os participantes a “realizar as mesmas obras de Jesus e do Pai”, tornando-se “libertadores” dos seres humanos.

“A paz do mundo, é baseada na violência, na injustiça, no medo das armas, na subjugação de uns pelos outros”, alertou, numa intervenção enviada à Agência ECCLESIA pelo Santuário de Fátima.

O bispo de Portalegre-Castelo Branco contrapôs a paz de Cristo, que “nasce do serviço e do amor desinteressado aos outros”.

“Amados por Deus, caminhamos em direção à verdade plena e à paz, somos peregrinos e peregrinar a este Santuário é peregrinar em Igreja e damos graças por isso”, assinalou.

OC

Partilhar:
Share