D. António Luciano publicou mensagem dirigida a quem cria «relações sadias» entre três gerações

Foto Diocese de Viseu, Tomada de posse de D. António Luciano

Viseu, 26 jul 2020 (Ecclesia) – O bispo de Viseu afirmou hoje que o mundo “precisa do exemplo e do testemunho de vida dos avós” para “transmitir os valores” e “sabedoria acumulada” que ajudam a “criar relações sadias entre as gerações familiares”.

“O mundo, a Igreja precisa do exemplo e do testemunho de vida dos avós transmitida às novas gerações, qual sabedoria acumulada, tesouro escondido e pérola preciosa de valor incalculável que todos queremos possuir”, refere D. António Luciano numa mensagem para o Dia dos Avós.

No documento enviado hoje à Agência ECCLESIA, o bispo de Viseu refere que “criar relações sadias entre as gerações familiares, ajuda a sociedade a criar raízes novas, a valorizar a identidade e a memória do património valioso que é a família, através do testemunho dos avós vivido com dom e em ação de graças”.

D. António Luciano lembrou que o dia dos avós celebra três gerações, “a memória da vida e o testemunho da fé” de São Joaquim e Santa Ana, pais de Nossa Senhora e avós de Jesus, que são “um exemplo a guardar e a seguir”.

“São três gerações num único projeto de amor, de vida, de afetos e de fé. O testemunho entre as gerações é muito importante na realidade do mundo atual, pois são um exemplo de vida que devemos aproveitar, saborear e partilhar”, afirmou.

O bispo de Viseu sublinhou a importância da “família em três gerações a viver, a promover, a transmitir os valores próprios de uma vida cheia de uma sabedoria acumulada, juntamente com os afetos que unem se aprendem na escola que é a família: comunidade aberta à vida, escola de valores e garante da transmissão e vivência da fé às novas gerações”.

“Ajudai os vossos netos a serem felizes e a construírem o seu projeto de vida fiéis ao chamamento que Deus lhes fez”, acrescentou.

“Parabéns queridos avós, desejo-vos muita saúde, muita paz e muita esperança. Ajudai a fazer o equilíbrio que o mundo de hoje e a Igreja tanto precisa. Oferecei a vossa vida pelo futuro do bem maior da família”, concluiu D. António Luciano, bispo de Viseu.

Partilhar:
Share