Grupo das Irmãs Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará vai mudar-se para este espaço, em 2021

Foto: Arquidiocese de Évora

Évora, 12 set 2020 (Ecclesia) – A Arquidiocese de Évora informou que um grupo de Irmãs Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará, da Província de Portugal e de Espanha, visitou esta sexta-feira o Mosteiro da Cartuxa, espaço que um grupo contemplativo da religiosas vão habitar a partir de 2021.

Na véspera da visita guiada à Cartuxa de Évora, onde o arcebispo de Évora presidiu à Missa, as religiosas jantaram com D. Francisco Senra Coelho no Seminário Maior.

O responsável católico acompanhou as irmãs até Vila Viçosa, onde decorreu uma visita ao Seminário de São José e a recitação do Terço no Santuário de Nossa Senhora da Conceição.

O grupo virá “dar vida monástica contemplativa à Cartuxa de Évora em 2021”, após a saída dos monges em outubro de 2019.

A idade avançada dos monges cartuxos e a falta de vocações para a vida contemplativa na Ordem Cartusiana estiveram na origem da saída da congregação da Arquidiocese de Évora, onde estava há 60 anos.

A nova comunidade monástica vai habitar o mosteiro após as necessárias obras de adaptação do espaço, onde vai ser criado também um setor de hospitalidade monástica.

A Fundação Eugénio de Almeida é proprietária do monumento nacional.

OC

Partilhar:
Share