Eucaristia junto da imagem de Nossa Senhora da Saúde pediu fim da pandemia

Foto: Lusa

Évora, 05 jul 2020 (Ecclesia) – O arcebispo de Évora presidiu hoje a uma Missa na igreja de Santo Antão (Praça de Geraldo), com a imagem de Nossa Senhora da Saúde, rezando pelo fim da pandemia.

No início da celebração, D. Francisco Senra Coelho evocou em particular as vítimas da Covid-19 em Reguengos de Monsaraz, onde a morte de três pessoas infetadas com covid-19 elevou hoje para 12 o número de óbitos relacionados com o surto na localidade alentejana.

“Pedimos ao Senhor pelas suas famílias, por todos os que estão de luto”, referiu o responsável católico, numa celebração com transmissão online.

Na cerimónia promovida pela Real Irmandade de Nossa Senhora da Saúde de Évora, o arcebispo local evocou, os idosos, os doentes, os sós, em particular pelos infetados com o novo coronavírus, bem como quem cuida deles e procura “salvar vidas”, acompanhando psicologicamente e socorrendo socialmente.

D. Francisco Senra Coelho saudou a “enorme onda de solidariedade” que tem marcado o país, nos últimos meses, e sustentou que o regresso das festas religiosas, após a experiência do confinamento, são um “sinal de esperança”.

A Senhora da Saúde, observou, “é muito mais do que aquela que intercede por motivos de saúde física, moral”,  é “mãe, modelo e educadora”.

Depois da Missa pelo fim da pandemia, um pequeno cortejo que integrou o clero e os órgãos sociais da irmandade levam o Santíssimo Sacramento, até ao adro da igreja onde se procedeu à bênção da cidade na presença da imagem de Nossa Senhora da Saúde, levada por soldados do Exército até ao adro.

D. Francisco Senra Coelho rezou para que a “terrível experiência da Covid” humanize mais a sociedade.

OC

Eucaristia da Festa de Nossa Senhora da SaúdePresidida pelo Sr. Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho

Publicado por Arquidiocese de Évora em Domingo, 5 de julho de 2020

Partilhar:
Share