Évora, 25 jan 2020 (Ecclesia) – O arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, manifestou o seu “total apoio” à Família Monástica de Belém da Assunção da Virgem e de São Bruno, conhecida como “Monjas de Belém”.

“A presença da Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno, no Mosteiro de Nossa Senhora do Rosário, na Arquidiocese de Évora, cumpre todos os requisitos legais e canónicos”, lê-se no comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

Segundo o documento, a comunidade do Mosteiro de Nossa Senhora do Rosário, situado no Couço, é acompanhada com a assistência religiosa de sacerdotes da Arquidiocese de Évora e tem “o total apoio e proximidade” do arcebispo.

A posição é assumida após uma reportagem transmitida pela RTP, com acusações do pai de uma jovem que fez uma experiência vocacional naquela ordem religiosa.

“Como em todas as comunidades humanas e religiosas, nem todas as experiências vocacionais correm pelo melhor. Contudo, a Arquidiocese de Évora reza por todas as experiências quer sejam positivas quer sejam negativas”, indica o comunicado.

Segundo a nota, D. Francisco Senra Coelho deslocou-se ao Mosteiro no dia 19 deste mês, onde deu “uma entrevista de cerca de hora e meia na qual respondeu a todas as perguntas colocadas pelo jornalista” e facultou todos os documentos oficiais em sua posse.

OC

Partilhar:
Share