Organismo denuncia «ameaças à dignidade da vida humana»

Foto: ACR

Albergaria-a-Velha, 17 fev 2020 (Ecclesia) – A Ação Católica Rural (ACR), organismo da Igreja Católica em Portugal, uniu-se às várias entidades que manifestam oposição a projetos de lei que visam a despenalização da eutanásia.

“A ACR manifesta a sua preocupação perante as ameaças à dignidade da vida humana desde a conceção até à morte natural e o seu empenho em defendê-la ativamente”, refere um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O tema foi abordado no Curso Nacional de Animadores que decorreu em Albergaria-a-Velha, nos últimos dias 15 e 16, com uma “sessão de sensibilização para a dignidade da vida humana”.

Os responsáveis pelo movimento pedem uma “ação empenhada na construção de uma sociedade fraterna por oposição a uma cultura individualista que se pretende instalar e cujo último sinal é a legalização da eutanásia sob o disfarce de uma falsa compaixão”.

O encontro decorreu com o tema ‘SER ECO’ e reuniu cerca de 90 participantes das várias dioceses onde o movimento está implantado, “com uma elevada participação de jovens”.

Os trabalhos inspiraram-se na encíclica ‘Laudato Si’, do Papa Francisco, na qual se propõe uma ecologia integral, de respeito pela natureza e pelo ser humano.

OC

Partilhar:
Share