Isabel Capeloa Gil discursou perante os graduados da classe de 2019 da Boston College, onde recebeu doutoramento «Honoris Causa»

Lisboa, 20 mai 2019 (Ecclesia) – A reitora da Universidade Católica Portuguesa (UCP) defendeu hoje nos Estados Unidos da América uma maior presença feminina nas lideranças mundiais, num discurso perante os graduados da classe de 2019 da Boston College.

“As mulheres são grandes provocadoras de mudança e, nestes tempos interessantes, há uma necessidade inquestionável de lideranças humanas, competentes e solidárias. As mulheres cuidam, mas também estão prontas para assumir as funções e as responsabilidades que são agora confiadas aos outros 50% da população mundial”, declarou Isabel Capeloa Gil.

A responsável apelou a uma transformação “radical” no progresso das mulheres em posições de poder, realçando que, “apesar dos avanços das últimas décadas, as mulheres são apenas 5% dos líderes mundiais”.

A também presidente da Federação Internacional das Universidades Católicas, cargo que ocupa, desde 2018, foi a oradora convidada da cerimónia de graduação dos diplomados Boston College, sendo a sétima mulher e a primeira não-americana a fazê-lo em 156 anos da universidade, refere uma nota de imprensa da UCP enviada à Agência ECCLESIA.

“Assumam a vossa narrativa e façam coligações, como nos convida o Papa Francisco, com o espírito de uma cultura de encontro para construir uma sociedade mais respeitadora e inclusiva”, declarou a responsável.

Isabel Capelo Gil observou que “muitas vezes, o desafio das fronteiras é um desafio de ignorância”.

“Se quiserem mudança, ergam a vossa voz. Se a injustiça ameaça, defendam os vossos direitos”, pediu, num discurso que mereceu várias salvas de palmas.

A reitora da UCP foi agraciada em Boston com a atribuição do grau de doutora ‘Honoris Causa’.

OC

Partilhar:
Share