Livro «Encontros de Graça» documenta o trabalho da religiosa teresiana em torno de oito projetos sociais que «nasceram na rua»

Elvas, 26 out 2021 (Ecclesia) – A irmã Maria de Fátima Magalhães publicou o livro “Encontros de Graça” com a história do trabalho social que desenvolve em Elvas, em torno de oito projetos sociais, e disse à Agência ECCLESIA que se considera “carmelita do asfalto”.

“Tenho a tentação da vida de clausura. Mas considero que o meu lugar, o meu convento é o asfalto, são as vias não sagradas: onde está um irmão a sofrer,  onde está uma mulher mal tratada, onde está uma criança sozinha, aí é o meu lugar e aí é que me tenho de encontrar com Jesus”, afirmou da Companhia de Santa Teresa de Jesus (teresiana).

Ao longo de mais de 25 anos, a irmã Fátima Magalhães fundou e dinamizou oito projetos sociais na cidade de Elvas, para dar resposta aos problemas que encontrava na rua, desde a infância à terceira idade, e que hoje são concretizados por um grupo alargado de voluntários, graças às doações de pessoas e instituições.

‘Ajudar a crescer bebés’, ‘Ajudar a crescer crianças’, ‘Ajudar família’, ‘Porta-a-porta’, ‘Coração de ouro’ (para acompanhar os mais idosos), ‘Mateus 25’ (dirigido aos reclusos), ‘Loja Social’ e ‘Passos da Noite’ (para atender as pessoas em situação de sem abrigo) são projetos que “nasceram como as cerejas” e são dinamizados pelo Movimento Teresiano Apostólico (MTA), de que a irmã Fátima Magalhães é assessora.

“Todos os projetos nasceram na rua, no contacto com o asfalto”, afirma a religiosa teresiana.

Para a irmã Fátima Magalhães é necessário dizer a todas as pessoas, independentemente da situação em que se encontram, que Deus “não desiste” de cada uma.

“Jamais desistirei de ti”, é a afirmação que a religiosa teresiana repete e é o título de um poema da sua autoria, publicado no livro “Encontros de Graça”.

A obra, apresentada em Elvas e editada pela ‘Letrasímpares’, documenta o trabalho social do Movimento Teresiano Apostólico, publica testemunhos sobre “periferias existenciais” e, na terceira parte, divulga “preces do fundo da Alma” da autoria da Irmã Fátima Magalhães.

“Sinto que todos os projetos que estão escritos nesse livro nasceram da oração, nasceram da reflexão, nasceram da meditação”, refere a irmã Fátima Magalhães.

Os resultados comerciais da publicação do livro “Encontros de Graça”, a primeira obra da chancela “Letrasímpares”, são para os projetos sociais do MTA.

“Nós, nas ‘Letrasímpares’, fizemos questão que a estreia da chancela fosse com este livro. Pelo simbolismo que o livro empresta à solidariedade social, achamos que seria muito interessante também fazermos esta associação do livro a este projeto”, disse à Agência ECCLESIA Paulo Lavadinho, diretor da “Letrasímpares”.

Os projetos sociais e o livro “Encontros de Graça” estiveram em destaque no programa Ecclesia emitido esta terça-feira, na RTP2.

PR

Partilhar:
Share