Igreja Ortodoxa de Constantinopla já classificou este gesto como um «passo gigantesco rumo a uma unidade concreta»

Foto: O arcebispo de Telmissos, representante de Bartolomeu I, com a relíquia de São Pedro oferecida pelo Papa, Vatican Media

Cidade do Vaticano, 01 jul 2019 (Ecclesia) – O Papa ofereceu uma relíquia de São Pedro ao patriarca Bartolomeu I durante a visita de uma delegação da Igreja Ortodoxa de Constantinopla ao Vaticano, por ocasião da festa de São Pedro e São Paulo.

De acordo com o portal Vatican News, Francisco tomou esta iniciativa no sábado, junto da delegação do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla, e Bartolomeu I já manifestou publicamente a sua “imensa alegria” por este gesto do Papa argentino.

No final da Missa de festa, Francisco convidou o arcebispo de Telmissos, Job, que liderava a comitiva do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla, a seguir com ele no carro rumo ao Palácio Apostólico e ao sepulcro de São Pedro.

Quando chegaram ao local, o Papa argentino pegou na relíquia e entregou-a ao responsável ortodoxo, sublinhando que queria dar este presente ao seu “irmão”, o patriarca ecuménico de Constantinopla.

A relíquia em causa estava na capela dos aposentos papais, no Palácio Apostólico, e tinha sido colocada ali pelo Papa Paulo VI.

“Este é para nós um evento extraordinário e inesperado, que jamais poderíamos imaginar. Trata-se de um passo gigantesco rumo a uma unidade concreta entre católicos e ortodoxos”, frisou o arcebispo Job, que depois informou Bartolomeu I e organizou a viagem da relíquia para Istambul.

A relíquia foi entregue este domingo ao patriarca ecuménico de Constantinopla pelo subsecretário do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, da Santa Sé, o monsenhor Andrea Palmieiri.

Bartolomeu I sublinhou a sua “imensa alegria” pelo gesto do Papa Francisco, durante a Festa dos Apóstolos, que na Igreja Ortodoxa acontece um dia depois da solenidade de São Pedro e São Paulo.

De acordo com o serviço informativo do Vaticano, historicamente, as relíquias de São Pedro sempre estiveram em Roma, fazendo da capital italiana um ponto essencial de peregrinação para os fiéis ortodoxos.

A visita a Roma, por parte de uma delegação do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla, já é uma tradição na solenidade de São Pedro e São Paulo.

Por sua vez, o Papa também costuma enviar a 30 de novembro uma delegação a Istambul, durante a Solenidade de Santo André, considerado como o Santo Patrono Patriarcado Ecuménico.

JCP

Partilhar:
Share