Papa assinala jornada anual, promovida pela Igreja, na Missa conclusiva do Congresso Eucarístico Nacional da Itália

Foto: Lusa/EPA

Matera, Itália, 25 set 2022 (Ecclesia) – O Papa assinalou hoje na cidade italiana de Matera o Dia Mundial do Migrante e Refugiado, que a Igreja celebra no último domingo de setembro, pedindo que “cada pessoa encontre o seu lugar e seja respeitada”.

“Renovemos o compromisso para edificar o futuro segundo o desígnio de Deus: um futuro em que cada pessoa encontre o seu lugar e seja respeitada; em que os migrantes, os refugiados, os deslocados e as vítimas do tráfico humano possam viver em paz e com dignidade”, disse, no final da Missa a que presidiu na cidade do sul da Itália, que acolheu o 27.º Congresso Eucarístico Nacional do país.

O Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2022 tem como tema “Construir o futuro com os migrantes e os refugiados”.

“O Reino de Deus realiza-se com eles, sem excluídos. É também graças a esses irmãos e irmãs que as comunidades podem crescer em nível social, económico, cultural e espiritual”, indicou o Papa.

Francisco destacou que a “partilha das diversas tradições” é uma riqueza também para as comunidades católicas.

“Comprometamo-nos todos em construir um futuro mais inclusivo e fraterno! Que os migrantes seja acolhidos, acompanhados, promovidos e integrados”, apelou.

O Papa deixou uma oração especial pela Igreja na Itália, “para que em cada comunidade se sinta o perfume de Cristo Pão vivo descido do Céu”, rezando em particular para que o país tenha “mais nascimentos, mais filhos”.

OC

Dia Mundial do Migrante e Refugiado: «Ninguém deve ser excluído», pede o Papa

Partilhar:
Share