Bispo auxiliar do Porto presidiu à Missa de Ano Novo na Catedral diocesana

Porto, 01 jan 2019 (Ecclesia) – O bispo auxiliar do Porto D. Pio Alves presidiu hoje à Missa do Dia Mundial da Paz e afirmou na homilia que  faltam “atores verdadeiros” que “transfigurem” o mundo e o tornem “mais belo” e “mais de todos”.

“Faltam atores, verdadeiros atores, isto é, fazedores de um mundo novo, que queiram aprender e viver a escola do Mestre”, disse D. Pio Alves na Catedral do Porto.

Para o bispo auxiliar do Porto, é necessário abater os muros do “egoísmo”, da “suficiência” e da “indolência” de alguns, que cercam o mundo para o tornar mais esperançoso”, “mais harmonioso” e “mais de todos”.

“Repensar o Mundo, a Sociedade, a Igreja, a Paz como um todo não é o mesmo que idealizar um programa para que outros o cumpram”, referiu D. Pio Alves, acrescentando que “a verdadeira novidade de vida começa em cada coração”.

“A paz tem que ver com tudo e com todos”, sublinhou.

O bispo auxiliar do Porto considera que  “todas as ocasiões são oportunas” para retomar um projeto de paz, que tem a sua raiz na “verdade”.

“Redescobrir na verdade das pessoas, das relações, do poder e das coisas a raiz da Paz é um excelente projeto pessoal e social”, sustentou.

“O começo de um novo ano é um bom pretexto para retomar a condição de discípulo e aprender na escola do Mestre”, concluiu D. Pio Alves na homilia da Missa que celebrava a solenidade de Santa Maria Mãe de Deus e do Dia Mundial da Paz.

PR

Partilhar:
Share