Bispo diocesano presidiu à primeira Missa de 2019 na concatedral de Miranda do Douro

Miranda do Douro, 01 jan 2019 (Ecclesia) – O bispo de Bragança-Miranda assinalou hoje a celebração do Dia Mundial da Paz, com uma celebração na concatedral de Miranda do Douro, “casa da paz dedicada a Santa Maria”.

“A paz nasce de um coração amado e perdoado. Em cada celebração manifesta-se o dom da paz e por isso na sua conclusão somos enviados em missão como construtores da paz”, declarou D. José Cordeiro, numa homilia enviada à Agência ECCLESIA.

Na solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, o responsável evocou a Virgem Maria como “a Mãe de Deus e Mãe da Igreja, que deu à luz a luz do mundo”.

O bispo de Bragança-Miranda citou a mensagem do Papa Francisco para este dia, com a saudação: “A paz esteja nesta casa”.

“Entre nós, esta saudação exprime a autenticidade do acolhimento, a generosidade do coração e a verdade da celebração da bênção anual das famílias nas suas próprias casas por ocasião da visita pascal”, observou.

A intervenção destacou a importância da “bênção” na tradição católica, referindo, a este respeito, o “louvável costume de visitar todos os anos as famílias”.

“Este costume é muito vivido entre nós e é uma ocasião boa para recordar nas famílias cristãs a constante presença de Deus, fonte e origem de toda a bênção; para convidar a viver em conformidade ao Evangelho e para exortar aos pais e aos filhos a promoverem o seu mistério específico de ‘Igreja doméstica’ e de ‘artesãos da Paz’”, afirmou D. José Cordeiro.

O bispo recordou as figuras de São Francisco de Assis e São Bento, padroeiro da nossa Diocese, cujo lema é a paz.

“Construamos a Paz no quotidiano dos nossos dias”, pediu.

A homilia concluiu-se com um apelo, em mirandês: “Cuntinemos deciplos missionairos an comunhon, fazendo l Bien, bien feito, uns als outros i uns cun ls outros ne ls caminos de la justícia i de la paç”.

OC

Partilhar:
Share