Comentário à liturgia dominical no programa Ecclesia contou com a participação de uma pessoa com deficiência

Lisboa 03 dez 2021 (Ecclesia) – Clara Costa Duarte e o seu filho Miguel Duarte pertencem ao Movimento Fé e Luz e olham a deficiência como um “caminho para Deus”.

“A pessoa com deficiência obriga-nos a ir ao essencial da vida”, afirmou Clara Costa Duarte no programa Ecclesia emitido no Dia Mundial das Pessoas com Deficiência.

Para Clara Costa Duarte, a pessoa com deficiência, como é o caso do seu filho Miguel Duarte, quando “desperta e enquadrada”, pode “fazer muitas coisas” e  cada uma é “foi um caminho para Deus”.

“A minha mãe é uma pessoa que está sempre comigo, nunca me deixou estar sozinho, nunca me abandonou, mesmo quando fiz disparates. E, por isso, estou no caminho de Deus”, afirma, por sua vez Miguel Duarte.

A família Duarte pertence ao Movimento Fé e Luz, na Paróquia do Estoril, que considera também um “caminho para Deus”.

“Fé e Luz para mim é como se fosse Deus ao pé de mim: está sempre a cuidar de nós, atento ao que nós somos… Em Fé e Luz nunca estamos sozinhos, sempre em grupo, unidos”, disse Miguel Duarte.

Empregado numa empresa como estafeta há mais de 20 anos, Miguel Duarte sente-se realizado e afirma que “é raro” qualquer pessoa conseguir um emprego durante tanto tempo.

“Gosto do que faço e aprendo muita coisa. Estou muito feliz por realizar um sonho e é raro uma pessoa estar numa empresa há muitos anos”, disse.

Clara Costa Duarte e o seu filho Miguel participaram no programa Ecclesia emitido esta sexta-feira, na RTP2, habitualmente dedicado à explicação da liturgia de domingo, onde marcou presença também o padre António Martins, assistente do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência, da Conferência Episcopal Portuguesa.

Para o sacerdote, as pessoas com deficiência são “gente com experiência diversa e com competências diversas”, com as quais “já foi feito um longo caminho de integração, de inclusão e de aprendizagem recíproca”, mas “há um longo caminho a fazer”.

“É um caminho que estamos a fazer, em Igreja. Talvez o pudéssemos fazer de uma forma mais acelerada, mais convicta, em que as comunidades cristãs fossem mais decididas em dinâmicas de acolhimento e de integração destas pessoas nos serviços litúrgicos”, indica o padre António Martins.

A temática integração das pessoas com deficiência no mercado de trabalho vai estar em destaque no programa 70×7 deste domingo, que será emitido excecionalmente às 07h27, na RTP2.

HM/PR

Dia Internacional das Pessoas com Deficiência: «A Igreja é a vossa casa», afirma o Papa

Partilhar:
Share