A arte, os textos sagrados e a «vida espiritual» unem cardeal ao encenador 

Lisboa, 03 out 2019 (Ecclesia) – O ator e encenador Luís Miguel Cintra disse que D. José Tolentino Mendonça é o sacerdote que “sabe distinguir” entre a “Igreja dos filhos de Deus” e a “hierarquia do Vaticano e a estrutura do palácio”.

“De todos os sacerdotes que eu conheço, ele é o que melhor sabe distinguir o que é a Igreja dos filhos de Deus, a Igreja de todos, o que é o conjunto dos cristãos, da hierarquia do Vaticano e a estrutura do palácio”, explica Luís Miguel Cintra à Agência ECCLESIA.

O encenador conheceu o sacerdote Tolentino quando, numa ocasião, foi convidado para ler os seus poemas numa celebração na Basílica da Estrela, em Lisboa; pouco depois foi convidado para escrever o prefácio do livro «Um Deus que Dança», da autoria do agora cardeal José Tolentino Mendonça.

Desde então nasceu uma amizade que a arte, os textos sagrados e o cultivo “da vida interior e do espírito” têm cimentado.

“O Tolentino, quanto mais cardeal mais simples ele se torna: um simples amigo que considera as outras pessoas fora de qualquer hierarquia, a não ser as que existem entre pessoas, altas/baixas. Não tem critérios de valorização, mas de conhecimento de pessoas. E ele tem um verdadeiro prazer em conhecer as pessoas”, explica o encenador.

Sobre os passos do arcebispo no Vaticano, Luís Miguel Cintra acredita ser um sinal de que “a Igreja se está a renovar”.

“Pensei tantas vezes o que fará esta pessoa que é tão próxima de tanta gente e gosta tanto da vida de uma maneira mais simples, metido dentro da biblioteca vaticana? Com uma estrutura toda hierarquizada, com as guardas suíças… Faz-me uma pouco de impressão. Mas por outro lado, acho que é um passo para que se acredite que a Igreja se está a renovar”, sublinha.

O Papa Francisco nomeou cardeal o bibliotecário e arquivista da Santa Sé, D. José Tolentino Mendonça, no dia 1 de setembro; o poeta e sacerdote português vai receber as insígnias cardinalícias este sábado, dia 5 de outubro.

D. José Tolentino Mendonça nasceu em 1965 na localidade de Machico, no Arquipélago da Madeira, foi ordenado padre em 1990 e bispo no dia 28 de julho de 2018, no Mosteiro dos Jerónimos, quando completava 28 anos de sacerdócio, recebendo simbolicamente a sede episcopal de Suava, no norte de África.

O programa 70×7 deste domingo, emitido às 07h30, na RTP2, recolhe testemunhos de diferentes personalidades sobre as marcas do cardeal Tolentino Mendonça.

LS

Partilhar:
Share