Cerimónias presididas pelo Papa terão transmissão através da internet

Cidade do Vaticano, 15 mar 2020 (Ecclesia) – O Vaticano anunciou, através da Prefeitura da Casa Pontifícia, que as celebrações da Semana Santa deste ano vão decorrer sem presença de fiéis, devido à pandemia do novo coronavírus.

As cerimónias presididas pelo Papa, indica a nota divulgada através dos serviços de notícias da Santa Sé, terão transmissão através da internet, à imagem do que acontece atualmente com o ângelus dominical, a audiência semanal das quartas-feiras e a Missa matinal na capela da Casa Santa Marta.

O comunicado alude “à atual emergência sanitária internacional”, acrescentando que até 12 de abril, as audiências gerais do Papa e o ângelus “estarão disponíveis apenas em transmissão ao vivo pelo Vatican News”.

Já esta manhã, em resposta a perguntas de jornalistas, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, adiantou que todas as celebrações litúrgicas da Semana Santa estão confirmadas.

“Estão a ser estudadas as modalidades de realização e participação, que respeitam as medidas de segurança adotadas para evitar a disseminação do coronavírus. Tais modalidades serão comunicadas assim que forem definidas, em linha com a evolução da situação epidemiológica”, indicou o porta-voz do Vaticano.

“Qualquer que seja a modalidade prevista, as celebrações litúrgicas da Semana Santa serão transmitidas ao vivo pelo rádio e pela televisão”, acrescentou.

No sábado, a Sala de Imprensa da Santa Sé tinha anunciado que a Missa de Santa Marta continuaria a ser transmitida através da internet.

“Para respeitar as regras que impõe a proibição de aglomerações para evitar a propagação do covid-19, a oração do ângelus neste domingo e a audiência geral na quarta-feira, 18 de março, serão transmitidas ao vivo”, explica o comunicado, “para assim alcançar os fiéis de todo o mundo”.

Também terão continuidade as transmissões do ângelus e da oração do Terço ao meio-dia (menos uma em Lisboa), em direto desde a Basílica de São Pedro, com o vigário do Papa para a Cidade do Vaticano, cardeal Angelo Comastri, que nos domingos 15, 22 e 29 de março, sempre às 10h30 (horário italiano), vai celebrar a Missa no altar da Cátedra.

Segundo um balanço divulgado sábado à noite, a Itália regista 1441 mortos entre os mais de 21 mil casos confirmados de Covid-19 no país, o mais afetado na Europa pela pandemia.

Portugal tem, até ao momento, 169 casos confirmados.

OC

Partilhar:
Share