Prémio «Cidadão Europeu» reconhece trabalho junto da população mais vulnerável

Lisboa, 09 jul 2021 (Ecclesia) – A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) foi distinguida com o Prémio “Cidadão Europeu”, atribuído pelo Parlamento Europeu pelo seu trabalho no apoio à população mais desfavorecida.

“Distinguida na área da proteção dos Direitos Humanos consagrados na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, o Prémio ‘Cidadão Europeu’ atribuído à UMP reconhece o trabalho desenvolvido pelas Misericórdias em todo o país e o apoio prestado à comunidade nas áreas de apoio social e cuidados de saúde, para assegurar respostas adequadas e abrangentes a toda a população, especialmente a mais vulnerável”, indica uma nota divulgada hoje pelas Misericórdias.

A UMP sublinha que as instituições têm desenvolvido “inúmeras iniciativas de inovação social e contribuído para a valorização da cultura local e coesão territorial”.

Para Manuel de Lemos, presidente da UMP, a distinção do Parlamento Europeu “reconhece o trabalho desenvolvido nas 387 Misericórdias que atualmente temos ativas e que apoiam diariamente cerca de 165 mil utentes através do trabalho incansável de mais de 45 mil colaboradores, que têm sido verdadeiros heróis, especialmente no contexto da pandemia”.

A candidatura da UMP ao Prémio “Cidadão Europeu” resulta de uma proposta apresentada pelo eurodeputado José Manuel Fernandes, do PSD.

OC

Partilhar:
Share