Retiros de doentes foi cancelado até à Páscoa

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 10 mar 2020 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima informou hoje que se encontra a acompanhar a evolução da epidemia de Covid-19, em Portugal e no mundo, “de forma responsável e em total articulação com as autoridades de saúde”.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a instituição católica referiu que, face dos dados disponíveis, optou por não cancelar as celebrações previstas no seu programa oficial, que não incluía, para os próximos dias, a realização de qualquer grande cerimónia no Recinto de Oração.

“Depois de um conjunto de medidas preventivas, postas em vigor no último dia 24 de fevereiro, o Santuário delineou um Plano de Contingência próprio e, neste momento, acompanhando de forma responsável as medidas sugeridas pela autoridade nacional de saúde decidiu, em articulação com o Movimento da Mensagem de Fátima, suspender até à Páscoa a realização do Retiro de Doentes, que envolve um grupo de especial vulnerabilidade”, acrescenta a nota de imprensa.

Foram suspensos três turnos de retiros: de 10 a 13 de março, envolvendo doentes da Diocese de Viana do Castelo (50); de 26 a 29 de março, envolvendo doentes da Diocese de Leiria-Fátima (100) e de 2 a 5 de abril, envolvendo doentes da Diocese do Porto (100).

Até ao momento cancelaram a vinda à Cova da Iria 31 grupos, maioritariamente da Ásia; foram ainda canceladas pelos próprios grupos, as peregrinações nacionais da Fraternidade Nuno Álvares (14 de março); Verbo Divino (14 e 15 março), Jornadas de Cuidados Paliativos (17 de março) e Federação Nacional do Folclore (22 março), que se realizavam no Santuário de Fátima.

O Governo português recomendou a suspensão de eventos em espaços abertos, com mais de 5 mil pessoas, e de eventos à porta fechada com mais de mil participantes.

Portugal regista até ao momento 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

OC

Partilhar:
Share