Contributo inicial de 750 mil dólares pode ser reforçado através de donativos às Obras Missionárias Pontifícias

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 06 abr 2020 (Ecclesia) – O Papa decidiu criar um fundo para ajudar países mais pobres a enfrentar a pandemia de Covid-19, através das Obras Missionárias Pontifícias, com um donativo inicial de 750 mil dólares.

“O Santo Padre chama toda a vasta rede da Igreja para enfrentar os desafios que nos esperam”, comentou o cardeal Tagle, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em declarações divulgadas hoje pelo portal de notícias do Vaticano.

O colaborador do Papa, também presidente da Cáritas Internacional, destaca que “a Igreja está muitas vezes na vanguarda” da resposta às “principais ameaças ao bem-estar humano”.

“Somente na África, existem mais de 74 mil religiosas e mais de 46 mil sacerdotes que administram 7274 hospitais e clínicas, 2346 casas para idosos e pessoas vulneráveis, e educam mais de 19 milhões de crianças em 45 088 escolas primárias. Em muitas áreas rurais, são os únicos que dão assistência de saúde e educação”, exemplifica D. Luis Antonio Tagle, natural das Filipinas.

A pandemia de Covid-19 provocou até ao momento 414 mortes em África, com cerca de 9200 casos casos registados em 51 países.

As Obras Missionárias Pontifícias (OMP) são o canal oficial de apoio ao Papa para mais de 1110 dioceses, especialmente na Ásia, África, Oceânia e parte da região amazónica.

O presidente das OPM, D. Giampietro Dal Toso, esta rede de ajuda quer sublinhar que “ninguém está sozinho nesta crise”.

“As instituições e os ministros da Igreja desempenham um papel vital. Esta é a intenção do Santo Padre na criação deste fundo”, precisa.

Os donativos podem ser enviados para administração das OMP – IT84F020080505075000102456047 (SWIFT UNCRITMMM) – com a indicação ‘Fundo Coronavírus’.

OC

Partilhar:
Share