«O Senhor consola sempre na proximidade, na verdade e na esperança» – Francisco

Cidade do Vaticano, 08 mai 2020 (Ecclesia) – O Papa Francisco pediu hoje “a Deus que abençoe” quem trabalha na Cruz Vermelha e no Crescente Vermelho, “que fazem tanto bem”, e disse na homilia da Missa que “o Senhor consola sempre na proximidade, na verdade e na esperança”.

“Hoje celebra-se o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Rezemos pelas pessoas que trabalham nestas beneméritas instituições: Que o Senhor abençoe o trabalho delas, que fazem tanto bem”, disse Francisco no início da Eucaristia na capela da Casa Santa Marta, no Vaticano.

Papa e a Cruz Vermelha Italiana (arquivo)

Na homilia, o Papa explica que se vê “como é o modo de consolar de Jesus”, a partir da leitura do Evangelho do dia onde “o Senhor consola os seus discípulos”, e assinala que existem muitas formas: “Dos mais autênticos, dos mais próximos aos mais formais, como aqueles telegramas de pêsames”, que “não consola ninguém, é uma finta, é a consolação de formalidade”.

Para Francisco, “é importante saber como o Senhor consola” porque, na vida, cada pessoa passa por “momentos de tristeza”, como no diálogo de Jesus com os discípulos na Última Ceia, lido no Evangelho de hoje, onde “Jesus está triste e todos estão tristes: Jesus disse que seria traído por um deles”.

“Nesta passagem do Evangelho vemos que o Senhor consola sempre na proximidade, com a verdade e na esperança: não usa palavras vazias, aliás, prefere o silêncio, fala pouco mas está próximo; não diz coisas formais que são mentiras; volta sempre que alguém de nós está em caminho para ir embora deste mundo”, explicou.

Segundo o Papa, “não é fácil deixar-se consolar pelo Senhor” porque nos momentos difíceis, as pessoas ficam enraivecidas com Jesus e não deixam que “Ele venha e fale assim, com esta doçura, com esta proximidade, com esta mansidão, com esta verdade e com esta esperança”.

“Peçamos a graça de aprender a deixar-nos consolar pelo Senhor. A consolação do Senhor é verdadeira, não engana. Não é anestesia, não. É próxima, é verdadeira e abre-nos as portas da esperança”, concluiu o Papa na homilia, divulgada pelo Vatican News, portal de informação do Vaticano.

CB/PR

 

Keep clapping” (Continue aplaudindo) é o lema para o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho 2020 é escolhido para apoiar as equipas médicas e os voluntários que estão na linha de frente da pandemia da Covid-19; Esta efeméride é comemorada a 8 de maio, o dia do nascimento do suíço Jean-Henri Dunant, considerado o fundador da organização, que recebeu o primeiro Nobel da Paz em 1901

Está presente em 192 países, com cerca de 14 milhões de voluntários organizados em 160 mil comités locais: Em 2019, a Cruz Vermelha Portuguesa contabilizava que chegava a “mais de 1 milhão de pessoas todos os anos” com diversos “serviços adaptados às necessidades das comunidades”.

Partilhar:
Share