Recitação do Pai-Nosso vai unir várias confissões cristãs, ao meio-dia de Roma

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 25 mar 2020 (Ecclesia) – O Papa renovou hoje o seu apelo à oração ecuménica perante a pandemia do Covid-19, poucas horas antes de promover uma recitação mundial do Pai-Nosso, a que se associaram várias confissões cristãs.

“Dentro de momentos, ao meio-dia (11h00 em Lisboa, ndr), nós, pastores das várias comunidades cristãs, juntamente com os fiéis das várias confissões, vamos unir-nos espiritualmente para invocar Deus com a oração do Pai-Nosso”, disse, no final da audiência geral que foi transmitida online.

Desde a Biblioteca do Palácio Apostólico, Francisco convidou os cristãos a “unir as suas vozes” nestes dias de sofrimento, “em que o mundo é duramente provado pela pandemia”.

“Queira o Pai, bom e misericordioso, responder à oração concorde dos seus filhos que, com esperança confiante, se dirigem à sua omnipotência”, acrescentou.

A oração recitada pelo Papa vai ser transmitida em direto pelo Vaticano.

O patriarca ecuménico de Constantinopla (Bartolomeu I, Igreja Ortodoxa) e o arcebispo da Cantuária (Justin Welby, Igreja Anglicana), uniram-se à iniciativa de Francisco, bem como a Conferência das Igrejas Europeias (KEK) e o Conselho Mundial das Igrejas.

No último domingo, o Papa explicou que este momento mundial de oração acontece na festa litúrgica da Anunciação, “em que muitos cristãos recordam o anúncio à Virgem Maria da Encarnação do Verbo”.

“Que o Senhor ouça a oração unânime de todos os seus discípulos, que estão a preparar-se para celebrar a vitória do Cristo ressuscitado”, acrescentou.

Com essa mesma intenção, na próxima sexta-feira, às 18h00 (hora de Roma, menos uma em Lisboa), o Papa vai presidir a um momento de oração diante de uma Praça de São Pedro vazia.

“Renovo a todos o convite a participar espiritualmente através dos meios de comunicação, no momento de oração a que vou presidir na sexta-feira, pelas 18h00 (menos uma em Lisboa), n no adro da Basílica de São Pedro. À escuta da Palavra de Deus e à adoração Santíssimo Sacramento vai seguir-se a bênção Urbi et Orbi [à cidade (de Roma) e ao mundo], à qual estará ligada a possibilidade de receber a indulgência plenária”, disse hoje.

A bênção ‘Urbi et Orbi’ é concedida pelo Papa, habitualmente, nas celebrações da Páscoa e do Natal.

OC

Partilhar:
Share