Bispo de Viana do Castelo escreveu nota pastoral apelando à preparação da consagração do país, a 25 de março

Viana do Castelo, 23 mar 2020 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, apela à participação da diocese no momento de consagração ao Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, marcado para 25 de março.

“Para o fazermos realmente, isto é, não nos limitarmos a assistir, mas participarmos, assumindo a consagração, sugiro, antes de mais, que preparemos bem o lugar em que o fizermos: que seja um espaço minimamente digno, se possível, com uma imagem de Jesus e/ou de Nossa Senhora diante de nós”, escreveu, em nota enviada hoje à Agência ECCLESIA.

D. Anacleto Oliveira sugere ainda uma preparação do “modo de vestir e estar”, para que haja recolhimento.

“E, finalmente, rezemos e, se possível, cantemos, quando for a altura disso. Numa palavra: consagremo-nos”, acrescenta.

A consagração acontece na quarta-feira solenidade litúrgica da Anunciação do Senhor,  e em comunhão com todas as dioceses acontece a renovação da consagração ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de sua Mãe Santíssima, na basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, transmitida por vários meios de comunicação; a Conferência Episcopal Espanhola associou-se à iniciativa.

O bispo de Viana do Castelo na sua nota adianta que se mantém a obrigação de cumprir os deveres, por cada cidadão.

“Não é que a consagração nos dispense de fazer tudo o que está ao nosso alcance para debelarmos esta crise. Pelo contrário: se nos confiarmos ao Senhor da vida, aumentam em nós a responsabilidade, a energia e a confiança que dele recebemos para a luta pela vida”, refere. 

O prelado refere que esta pandemia, o Covid-19, que “toda a humanidade” se está a confrontar assim exige: “confiarmo-nos mais intensamente ao Filho de Deus que, em Maria, sua e nossa Mãe, encarnou entre nós, para assumir as nossas limitações e debilidades”.

SN

Partilhar:
Share