Organização vai apresentar «propostas de ações de prevenção e proteção»

Foto: Lusa

Lisboa, 20 mar 2020 (Ecclesia) – A Confederação Portuguesa do Voluntariado (CPV) manifestou “total disponibilidade para colaborar” com organizações públicas e as suas confederadas no “combate tão exigente” à pandemia Covid-19, pedindo ao Governo que “facilite a ação dos voluntários”.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a CPV solicita apoio para organizações enquadradoras de voluntários, a fim de que “possam assegurar o seguro exigível por Lei” a quem se disponibilize a colaborar “neste tempo de emergência”.

“Vamos, à medida das necessidades, apresentar propostas de ações de voluntariado com o apoio das confederadas que a ele vierem a aderir e procurar a colaboração das Juntas de Freguesia, das Câmaras Municipais e das autoridades competentes”, explica Eugénio Fonseca, presidente da CPV, sobre futuras propostas de “prevenção e proteção”.

A Confederação Portuguesa do Voluntariado está a acompanhar a situação de pandemia originada pelo coronavírus Covid-19 e partilha “a justeza das preocupações que assolam a população portuguesa” a quem apela que “cumpra todas as normas preventivas” das autoridades de saúde.

“É que esta pandemia está a deixar evidente que dependemos, inevitavelmente, uns dos outros”, lê-se no comunicado, no qual a CPV saúda as “iniciativas solidárias, muitas delas suscitadas por voluntários”.

O comunicado ‘o voluntariado e o Covid19’ manifesta também “profunda gratidão” ao pessoal da saúde pela “heroica dedicação” e adianta que têm “o total apoio dos voluntários portugueses”.

A CPV apela ao Governo português para que “faça tudo para que não faltem condições de trabalho” nos hospitais e centros de saúde e adianta que está a trabalhar para que se possa garantir que “os mais vulneráveis” contem com a ajuda do voluntariado, pessoas que “foram ou venham a ser afetados pelo vírus”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 235 mil pessoas em todo o mundo, provocando cerca de 9800 mortes.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde elevou hoje o número para 1020 casos de infeção e o país encontra-se em estado de emergência até 2 de abril.

Constituída a 19 de janeiro de 2007, a atividade da Confederação Portuguesa do Voluntariado inclui grupos de trabalho, prestação de formação a entidades terceiras, entrega de troféus de voluntariado, selos de qualidade e garantia, workshops, seminários, conferências, congressos.

CB/OC

Partilhar:
Share