D. Manuel Linda apela ao bom senso, face à evolução da pandemia nas Vigararias de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira

Foto João Lopes Cardoso/Diocese do Porto, D. Manuel Linda

Porto, 22 out 2020 (Ecclesia) – O bispo do Porto emitiu hoje uma nota orientadora para as Vigararias (conjuntos de paróquias) de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, determinando o adiamento de celebrações comunitárias de Crismas, Comunhões e Profissões de Fé até final de novembro.

A decisão é justificada com a evolução da pandemia de Covid-19 na região, face a dados transmitidos à diocese pelas autoridades de saúde.

“Governantes e autoridades de saúde puseram-me ao corrente de alguns dados de transmissão de contágios da pandemia. Ressaltando sempre que a Igreja tem sido exemplaríssima na organização das celebrações, chamam a atenção, entretanto, às festas sociais que habitualmente se seguem aos grandes acontecimentos religiosos”, escreve D. Manuel Linda, num documento enviado à Agência ECCLESIA.

O responsável católico recorda aos membros do clero as suas “específicas responsabilidades morais”, neste contexto, pedindo-lhes que “privilegiem uma função pedagógica e educadora”.

Até decisão em contrário, escreve o bispo do Porto, mantêm-se as celebrações das “Missas habituais e sacramentos inadiáveis, reforçando, porém, as conhecidas medidas de segurança”.

“Que nunca haja descuidos”, apela.

A nota orientadora determina que se “adiem, até finais de novembro, as celebrações comunitárias de Crismas, Comunhões e Profissões de Fé”.

“Nessa altura, avaliar-se-á novamente se poderemos ou não remarcar essas celebrações”, acrescenta.

D. Manuel Linda sublinha que casamentos, batizados e outras celebrações são “momentos de justificado júbilo”.

“Recorde-se, contudo, às comunidades e aos diretamente interessados que as celebrações familiares ou em grupo, que habitualmente se lhes seguem, podem transformar-se em ocasião de novas infeções. Por isso, pede-se a compreensão de todos e que, exceto em casos de justificada urgência, se adiem mais algum tempo”, escreve.

“Em tudo o mais, valham as regras do bom senso”, acrescenta.

O primeiro-ministro, António Costa, reuniu-se esta quarta-feira, em Paços de Ferreira, com os presidentes das câmaras de Felgueiras (Nuno Fonseca), Lousada (Pedro Machado) e Paços de Ferreira (Humberto Brito), acompanhados por representantes das autoridades de saúde locais e regionais, para avaliar o aumento de casos de Covid-19 naqueles municípios.

A 14 de outubro, o Governo português decidiu elevar o nível de alerta para o estado de calamidade, em todo o território nacional.

O executivo aprovou oito novas medidas e restrições para conter a pandemia de Covid-19, entre as quais a limitação de eventos de natureza familiar, como casamentos e batismos, a “um máximo de 50 participantes”, com normas de distanciamento físico e de proteção individual, como o uso de máscara

OC

Porto: Seminário do Bom Pastor vai acolher doentes de Covid-19

Partilhar:
Share