D. José Traquina dirigiu uma mensagem aos diocesanos alertando para as necessárias «condições de segurança» numa «situação extraordinária e provisória»

Diocese de Santarém

Santarém, 29 mai 2020 (Ecclesia) – O bispo de Santarém enviou uma mensagem aos diocesanos sobre as celebrações comunitárias das Missas numa ocasião “extraordinária e provisória”, pedindo “resistência e a paciência necessárias” e a “prudência na resposta ao continuado alerta nesta situação”.

“Cansados de tantas limitações, resultantes do efeito da pandemia, Nosso Senhor nos conceda a resistência e a paciência necessárias e também o bom discernimento para agirmos com prudência na resposta ao continuado alerta nesta situação”, escreve D. José Traquina.

O bispo de Santarém pede que o recomeço das celebrações comunitárias das Eucaristias, neste sábado e domingo, 30 e 31 de maio, aconteça nas “condições de segurança da saúde das pessoas” e nos “cuidados com a higienização dos espaços e preservação do património nas Igrejas”.

“Peço que tenhais presente as orientações e as informações necessárias que vos darão os vossos Priores e as Equipas de acolhimento para participardes com segurança nas celebrações da Eucaristia. Peço ainda o testemunho da vossa compreensão para alguma indicação que vos desagrade e o reconhecimento de que estamos numa situação extraordinária e provisória”, afirmou.

“Rezemos uns com os outros por nós, pela Igreja e por toda a humanidade. O Espírito Santo renove os nossos corações na alegria, na esperança e nos mobilize com os seus dons a colaborarmos na edificação de um mundo com futuro para as novas gerações”, concluiu D. José Traquina

A Diocese de Santarém sugere a inclusão de uma prece para o momento da oração universal da Missa:

Pela nossa Diocese, suas Paróquias, Serviços e Movimentos apostólicos, e por toda a sociedade; Por todos os que enfrentaram o medo para trabalhar e servir; no apoio socio caritativo, nas transmissões das celebrações, nos hospitais e instituições de saúde, no apoio às pessoas idosas e doentes, na segurança e nas empresas que asseguraram serviços e bens fundamentais. E pelas famílias com adaptações e dificuldades acrescidas. Para que sintam a alegria do bem realizado e a Bênção de Deus nas suas vidas.

PR

Partilhar:
Share