Cidade do Vaticano, 28 abr 2021 (Ecclesia) – O cardeal Nicholas Cheong Jinsuk, arcebispo emérito de Seul, na Coreia do Sul, faleceu, esta terça-feira, aos 89 anos de idade, depois de uma vida dedicada “à oração para mais fiéis católicos e mais vocações”, informa o Vatican News.

“Foi com tristeza que soube da morte do cardeal, arcebispo emérito de Seul, e ofereço as minhas sinceras condolências e a garantia de minhas orações”, escreveu o Papa, num telegrama enviado ao arcebispo de Seul, D. Andrew Yeom Soo-jung.

No telegrama, divulgado hoje pela Sala de Imprensa da Santa Sé, Francisco une-se ao arcebispo de Seul “em agradecimento pelos muitos anos de serviço do cardeal Jin-suk à Igreja na Coreia e à Santa Sé”.

“Uno-me a todos que estarão reunidos para a Missa fúnebre solene, recomendando a sua nobre alma ao amor compassivo de Cristo Bom Pastor”, acrescentou o Papa.

O arcebispo emérito de Seul, que também foi administrador apostólico de Pyongyang na Coreia do Norte, faleceu no Hospital St. Mary, na Coreia do Sul, onde recebia tratamento por complicações relacionados com os seus 89 anos de idade, informou a Arquidiocese de Seul.

D. Nicholas Cheong Jinsuk foi criado cardeal pelo agora Papa emérito Bento XVI, no Consistório de 24 de março de 2006, com o título de Santa Maria Imaculada de Lourdes, no bairro Boccea.

O cardeal sul-coreano foi membro do Conselho de Cardeais para o estudo dos problemas organizacionais e económicos da Santa Sé, traduziu livros e compilou uma série de comentários sobre o Direito Canónico, que “foi a primeira do género na Ásia”.

Formado em Direito Canónico, na Universidade Urbaniana de Roma, D. Nicholas Cheong Jinsuk regressou à Coreia e foi nomeado bispo de Cheongju, pelo Papa Paulo VI, a 25 de junho de 1970, tendo sido ordenado dia 3 de outubro do mesmo ano.

Quando foi nomeado existiam seis padres coreanos, 20 padres de Maryknoll, e 22 paróquias sob sua jurisdição pastoral em Cheongju e 28 anos depois, os sacerdotes diocesanos eram 106.

O Vatican News informa que o cardeal Nicholas Cheong Jinsuk nasceu em Supyo Dong, perto de Seul, a 7 de dezembro de 1931, numa família católica; Entrou para o Seminário Maior de Song Shin e foi ordenado sacerdote em 18 de março de 1961, os católicos coreanos representavam menos de 1% da população.

CB/PR

Notícia atualizada 29 abril 2021

Partilhar:
Share