Missionária Dominicana do Rosário, natural de Moçambique, foi chamada à missão num colégio em Portugal

Lisboa, 21 out 2021 (Ecclesia) – A irmã Maria Panguana, Missionária Dominicana do Rosário, é natural de Moçambique, esteve em missão em Angola mas a cidade do Porto é o atual destino onde disse à Agência ECCLESIA que “encontrou numa nova realidade” e tenta fazer pontes.

“Eu sou daquelas pessoas que se adapta a qualquer sítio mas vir para Portugal foi uma boa notícia, confesso, estamos num colégio privado e eu nunca pensei na minha vida estar aqui a acolher estas crianças vindas de famílias com posses”, explica a religiosa.

A Missionária Dominicana do Rosário vive atualmente no colégio, na Foz do Porto, é professora de Educação Moral e Religiosa Católica e tenta fazer a ponte com a missões mais pobres.

“Estou aqui e faço o meu trabalho, estou muito feliz de estar aqui mas o colégio o que nós conseguimos ganhar é para ajudar as missões, explico sempre de onde venho e por onde passei, e depois em Portugal também temos nas nossas comunidades as irmãs mais idosas que precisam de auxílio”, conta.

A irmã Maria Panguana partilhou ainda que, neste mês missionário, “cada sala do colégio” tem um mealheiro, para angariar fundos para as missões e foi explicando isso aos alunos e às famílias.

Natural de Moçambique, a religiosa já passou por outra experiência de missão em Angola, durante quatro anos, o que considera ter sido “muito exigente”.

“Foi uma missão muito exigente, estive numa equipa porque o nosso noviciado da congregação decidiu formar noviciados por continentes, o nosso continente Africano era em Luanda, e às vezes era ingrato acompanhar as jovens, não é tarefa fácil, e com as diferenças culturais e de língua ainda mais”, refere.

A irmã Maria Panguana aponta que apesar de todas serem africanas, cada “jovem trazia a sua história, cultura e raízes” e até teve de aprender algumas diferenças na gastronomia.

“Apesar de sermos todas africana, a África é um mosaico de culturas, de festas, de diversas culturas, diversas proveniências e ali tivemos que aprender a morrer para que outros tenham vida”, assume.

As «Conversas na ECCLESIA» desta semana trazem experiências missionárias que pode acompanhar online de segunda a sexta-feira, pelas 17h00.

SN 

Partilhar:
Share