Vera Lomba, catequista na paróquia de Odivelas, no Patriarcado de Lisboa, dizque é “necessário tempo para assumir o que é pedido”

Lisboa, 03 jun 2021 (Ecclesia) – Vera Lomba, catequista na paróquia de Odivelas, no Patriarcado de Lisboa, sentiu uma “onda de felicidade” que os catequistas sentiram ao receber a notícia da instituição do ministério e refere a necessidade de “tempo para assumir” o que é pedido. 

“Senti uma onda de felicidade nos vários grupos de catequistas onde me movo, seja na paróquia, núcleo e vicarial, um ambiente de festa que o ministério estava ali e é para nós, o reconhecimento da importância para a Igreja desta nossa missão”, conta em declarações à Agência ECCLESIA.

Vera Lomba aponta que “há uma responsabilização, algo sério e muito real” e salienta a necessidade de “algum tempo” para se apropriarem do que o Papa pede.

“Sinto que é já uma realidade que vivíamos mas que agora passa a estar clara, tão no papel que parece desconhecida”, refere.

A catequista da paróquia de Odivelas recorda ainda as dificuldades que sentiu em tempo de pandemia e a forma como tudo foi feito para “acompanhar crianças e pais”.

“O primeiro choque para vir para casa foi transversal para todos, uma espécie de pânico, as nossas vidas precisavam de ser reajustadas”, lembra.

Vera Lomba assume que a primeira dificuldade foi “alinhar” com as catequistas para todas estarem à vontade com as plataformas digitais, meio que serviu para a catequese online, depois a preocupação foram as famílias.

“Depois ir atrás dos pais e famílias, perceber se estava tudo bem  com as idas para casa, se havia equipamento e se os pais estavam disponíveis para dar este apoio, perceber se seria uma realidade possível em cada grupo”, afirma.

A catequista recorda que no primeiro confinamento, em março de 2020, pensavam que seria uma realidade “só por um mês” mas depois foi necessário ajustar “materiais, desafios e iniciativas mesmo para quem não tinha acesso ao digital”. 

Vera Lomba foi também um dos rostos da iniciativa “Catequese em casa”, uma parceria entre o Secretariado Nacional da Educação Cristã, o Secretariado Nacional das Comunicações Sociais da Igreja e o Sector da Catequese do Patriarcado de Lisboa, levou semanalmente uma proposta de catequese para realizar em família.

“Foi um grande desafio pois percebemos a necessidade de simplificar, estávamos a chegar às casas das famílias”, assume.

As «Conversas na Ecclesia» desta semana fazem eco da instituição do ministério do Catequista, ficam online às 17h00 na Agência ECCLESIA e disponíveis às 22h45 na Antena 1.

SN

Partilhar:
Share