Professor de Educação Moral de Religiosa Católica assume Secretariado do Ensino da Igreja nas Escolas do Porto

Porto, 20 set 2021 (Ecclesia) – Carlos Meneses,  diretor do Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas – Porto, disse à Agência ECCLESIA que o “regresso às aulas deste ano implica ansiedade e mudança” e que “precisa das capacidades de todos”.

“Este regresso acaba por ser muito significativo para mim porque ainda estou com a ansiedade típica de um professor que regressa à sua escola mas, desta vez, e desta feita investido de responsabilidades novas mas que intercetam toda a minha experiência e toda a minha atividade profissional”, afirmou o professor à Agência ECCLESIA.

O responsável assumiu recentemente o novo cargo, depois de 24 anos de ensino de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), uma mudança que ainda está a “assimilar” e que espera ser de “renovação”.

“Grande parte destas mudanças são as mudanças estruturais, circunstanciais que passam um pouco pela geografia, pelo lugar onde a pessoa se situa, de facto ainda hoje eu tive esta sensação de quase regressar à escola onde durante alguns anos tive o privilégio de trabalhar e depois, instintivamente me lembrei que não, que agora as funções são outras as biografias estão completamente diferentes estamos a falar de instalação, colocar-me à disposição deste serviço e portanto a tudo mudou”, referiu.

O entrevistado das «Conversas na Ecclesia» partilhou ainda que, nos vários anos como professor, tem encarado as mudanças sempre com “um caráter de desafio” e é dessa forma que está a assumir as “novas tarefas”.

Aquilo que eu posso oferecer aos colegas, sobretudo aqueles que me conhecem, é o empenho e trabalho, tentando perceber quantos somos e quem somos, onde estamos e o que temos a dizer, depois escutar; a minha presença, o meu projeto é justamente este dando repto ao mote do plano Diocesano de pastoral da diocese do Porto: “Levanta-te, juntos por um caminho novo”.

O docente referiu a “densidade e profundidade do tema” e o “imperativo convidativo dócil” que entende ser a sua grande mensagem para todos.

“Precisamos de ti, precisamos das tuas capacidades, precisamos da forma como te moves no mundo, no terreno educativo é esta a grande mensagem que eu dirijo a todos os meus colegas, também convidá-los a levantar-se com a sua densidade da experiência, com a sua experiência acumulada com tudo aquilo que são e juntos e juntos traçaremos então um caminho novo”, rematou. 

As «Conversas na ECCLESIA» desta semana têm o mote do regresso à escola que implica mudanças e novas atitudes, que pode acompanhar online de segunda a sexta-feira, pelas 17h00.

SN

Partilhar:
Share