Irmã Teresa Martins, Escrava da Santíssima Eucaristia e Mãe de Deus, revela as necessidades do povo que vai conhecendo

Lisboa, 29 out 2021 (Ecclesia) – A irmã Teresa Martins, Escrava da Santíssima Eucaristia e Mãe de Deus, partilhou com a Agência ECCLESIA que a congregação vai iniciar uma missão em Benim, no continente africano, e que vai ser um grande desafio.

“É uma missão que está a ser preparada pela congregação há quatro anos e o governo geral foi desafiado a ir para este país porque o nosso Carisma é a adoração, dar a conhecer Jesus Eucaristia e através também da educação formar pessoas, ao nível humano e espiritual, nas diversas dimensões da pessoa”, explica a religiosa.

A irmã Teresa Martins recordou um sacerdote, natural de Benim, que encontrou a congregação, “quando estudava em Espanha, onde sedeada a casa geral” e pediu a presença das irmãs no seu país.

“No ano da Eucaristia divulgou-se muito e propagou-se a eucaristia, os cristãos católicos do Benim sobretudo, têm grande adoração à Eucaristia então ele fazia adoração na nossa casa e entendeu propor ao seu bispo, em Porto Novo, se recebia a congregação das irmãs, estava eu no governo geral, na altura”, lembra.

O processo foi decorrendo, a irmã Teresa Martins saiu do governo geral e sonhava ir em missão para Timor, onde já tinha estado, mas um dia a proposta chegou e o destino era Benim.

“Eu nunca pensei ir, sinto-me muito pequena, muito frágil e até muito limitada para esta missão bastante exigente que é iniciar um colégio, num novo país, que não será fácil mas eu conto com Deus eu estou aqui”, refere.

A entrevistada foi a primeira vez a Benim em 2018 acompanhar o início do projeto e ali ficou com ideia do povo.

“Foi o meu primeiro contacto direto com as pessoas e acolheram-nos bem; há um bocadinho de impacto embora não possa dizer que foi inesperado, porque já sabia que era uma população com muitas necessidades mas realmente esse foi em alguns aspetos que se pode dizer um bocadinho chocante”, assinala.

A irmã Teresa Martins afirmou as várias carências, ao nível de habitação, ao nível da alimentação e educação” mas sentiu que ali está um povo feliz, “que se contenta com o pouco que tem” .

A comunidade em Benim vai ser composta por quatro religiosas, de quatro nacionalidades diferentes, sendo a irmã Teresa Martins a única portuguesa.

As «Conversas na ECCLESIA» desta semana trazem experiências missionárias que pode acompanhar online de segunda a sexta-feira, pelas 17h00.

SN

Partilhar:
Share