Professor Sérgio Faria descreve novos desafios no ensino de Educação Moral e Religiosa Católica

Aveiro, 22 set 2021 (Ecclesia) – Sérgio Faria, professor de Educação Moral e Religiosa Católica, contou à Agência ECCLESIA que o mês de setembro é altura de acolher um novo desafio que tem 20 anos de história, “um regresso a casa”.

“20 anos depois regresso a um lugar onde eu sou reconhecido por dois ou três colegas, muda o desafio, há 20 anos era aprender a ser professor, agora é um desafio novo, vou trabalhar sobretudo com o primeiro ciclo, vou andar entre escolas e fazer tudo para que os alunos se sintam felizes, mas sinto como um regressar a casa”, explica Sérgio Faria à Agência ECCLESIA.

O professor de Educação Moral e Religiosa Católica foi aluno e iniciou a sua carreira de professor na Escola onde regressa neste ano letivo, em Albergaria-a-Velha, na diocese de Aveiro, “mais perto de casa” e com sabor de regresso.

“Faço questão de dizer a todos os meus alunos na primeira aula que a disciplina de Moral é uma oportunidade, estarem lá não vai fazer deles as pessoas mais felizes do mundo mas, seguramente, vão poder descobrir as ferramentas para isso”, refere.

Nos últimos três anos de ensino Sérgio Faria esteve colocado na diocese do Porto, num agrupamento de Escolas de Arouca, e os 45 km que o separavam de casa trouxeram “grandes desafios”.

Os últimos três anos foram uma aventura com alguns desafios, uma experiência nova de estar mais longe de casa, estar com os colegas, com os desafios da própria escola e isso fez-me crescer; essas mudanças foram necessárias”, recorda.

O professor partilhava que demorava cerca de uma hora a chegar à escola,” realidade comum a muitos alunos que vinham no transporte escolar”, que tinham de se levantar cedo para se deslocar para a escola.

“Como professor que já se vai estando habituado foi desafiante porque tinha de sair cedo e chegava mais tarde, sobrecarregava a minha esposa, que tinha de gerir tudo com o nosso filho, depois ainda nasceu o mais novo e aí a logística era diferente, tentava ajudar nas tarefas básicas de tudo e estar em Arouca implicava também o desgaste da viagem e foi possível graças à colaboração de todos”, assume.

As «Conversas na ECCLESIA» desta semana têm o mote do regresso à escola que implica mudanças e novas atitudes, que pode acompanhar online de segunda a sexta-feira, pelas 17h00.

SN

Partilhar:
Share