Que pessoas são as que nos procuram? As que orientam o seu olhar para Portugal para aqui encontrar um horizonte de vida? Que acolhimento e que abertura recebem? Construir a esperança é o caminho que o Centro Padre Alves Correia, mais conhecido por CEPAC, ligado aos missionários espiritanos, quer fazer a cada pedido de ajuda, a cada projeto de vida interrompido.
O que começou por ser um apoio aos imigrantes cabo-verdianos, alargado depois a cidadãos provenientes dos países africanos de língua oficial portuguesa, é hoje um espaço de diálogo com imigrantes oriundos dos mais diversos países, como nos testemunha Sandra Ferreira, que há 20 anos está ligada ao CEPAC.

Partilhar:
Share