Hugo Monteiro, responsável pelo Comité Organizador Diocesano, deseja a envolvência de toda a diocese

Coimbra, 27 jan 2021 (Ecclesia) – Hugo Monteiro, responsável pelo Comité Organizador Diocesano (COD) de Coimbra, rumo à Jornada Mundial da Juventude 2023, disse à Agência ECCLESIA que o caminho tem sido para envolver todos e uma grande aposta nos “estudantes universitários”.

“Como o caloiro que traça a capa pela primeira vez, a sua cara de espanto, é importante que o COD possa dizer que vem aí coisas boas e, no fim da JMJ, terminarmos com a saudade, que faz sentido quando no fim houver saudade, isso significa que há frutos e ver a nossa diocese crescer”, conta.

O responsável pelo COD da “cidade dos estudantes” assume mesmo que o Fado de Coimbra possa ter lugar neste caminho até 2023 e a ligação com os jovens universitários tem de ser realidade.

“Há uma ligação com a pastoral universitária, o assistente integra a equipa do COD, e temos este cuidado, por exemplo o nosso primeiro vídeo foi também a envolver os estudantes e temos de trabalhado em conjunto e temos de os encontrar”, explica.

Hugo Monteiro aponta que não tem sido fácil pela “dificuldade de reunir” mas que as redes sociais já existem, “logo depois de sair o logo da JMJ 2023” e assim fazer “uma maior divulgação”.

“Alinhámos as atividades promovidas pelo COL, como o “Faz te missão”, convidar os jovens a fazer missão nas paróquias, comunidades, movimentos e lugares; em outubro iniciámos o dia JMJ, onde a cada mês, pelas 21h30, há oração pela JMJ”, afirma.

O responsável adianta que o espaço escolhido para estas orações mensais foi a Sé Velha, pela “marca histórica de Coimbra” mas também “pela proximidade aos estudantes de Coimbra e por ser o ponto central da cidade, além de ter um ambiente fantástico”.

Estas orações estão a acontecer online e o COD de Coimbra “incentiva os secretariados e movimentos diocesanos” a preparar estes momentos.

O programa ECCLESIA, na Antena 1 da rádio pública, apresenta de segunda a sexta-feira (22h45) um ciclo de conversas com jovens de vários dioceses, dois anos depois do anúncio da realização, em Lisboa, da próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude.

SN

Partilhar:
Share