Jubileu especial decorre em 2020

Coimbra, 15 out 2019 (Ecclesia) – O padre Padre Francisco Claro, vigário paroquial de Santa Cruz de Coimbra, apresentou, esta segunda-feira, o programa do ‘Jubileu dos Mártires de Marrocos e Santo António – Coimbra 1220 – 2020’, que pretende ser um “ano de júbilo, de festa e celebração” naquela cidade.

O Jubileu tem início a 12 de janeiro de 2020, com a celebração de abertura da Porta Santa na igreja de Santa Cruz, pelas 16h00, e termina no dia 17 de janeiro de 2021, com o encerramento do Ano Santo.

Este arco temporal inscreve-se entre a celebração litúrgica dos Mártires de Marrocos, que tem lugar cada ano a 16 de janeiro.

A nível pastoral é proposta a peregrinação jubilar constituída por um “Itinerário do Peregrino”, que ajudará as paróquias, grupos e peregrinos individuais a visitar os lugares jubilares, partindo da igreja de Santa Cruz até à igreja de Santo António dos Olivais.

Pelo interior do Mosteiro de Santa Cruz é oferecido a cada participante a possibilidade de visitar a “Exposição Jubilar”, bem como assistir a um documentário sobre a vida de Santo António.

Nos primeiros domingos de cada mês, as tardes dos chamados “Domingos Jubilares” são enriquecidas com um vasto programa que culmina com a celebração eucarística.

A nível cultural, um dos destaques do programa será a estreia mundial da “Missa de São Francisco” e “Missa de Santo António”, da autoria do maestro António Vitorino de Almeida.

Esta estreia, com coros e orquestra de Coimbra, acontecerá no Convento São Francisco; no mesmo espaço, haverá também um concerto de encerramento do Jubileu, com a Oratória “De Fernão se fez António”.

A encomenda de uma tela, “Paixão dos Mártires de Marrocos, Paixão de António”, integra igualmente a programação cultural.

As tradicionais iniciativas promovidas pela Câmara Municipal de Coimbra – “Festa da Flor e da Planta”, bem como a “XII Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra” -, a realizar em 2020, terão como inspiração a figura de Santo António e dos Mártires de Marrocos.

A criação de um roteiro turístico antoniano será outra das iniciativas a realizar, em colaboração com o Turismo Centro de Portugal, bem como a “Corrida de Santo António” de Santa Cruz a Santo António dos Olivais, organizada pela Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, pela União de Freguesias de Coimbra e União das Freguesias de Santa Clara, Assafarge e Castelo de Viegas.

Duas peregrinações possibilitarão o contacto com os lugares associados aos Mártires de Marrocos e Santo António: em abril de 2020, em Itália, pelo local do nascimento dos Mártires e pelos caminhos antonianos; em setembro de 2020, por Marrocos, visitando o local do martírio dos primeiros frades franciscanos.

A nível científico há a realçar a realização de um congresso, em colaboração com investigadores da Universidade de Coimbra, que abordará a História e Culto dos Mártires de Marrocos e de Santo António em Coimbra, o carisma e herança Antoniana e o diálogo intercultural, inculturação e Missão.

Além deste, haverá as Jornadas Pastorais Diocesanas, um ciclo de conferências e testemunhos sobre a perseguição aos cristãos nos nossos dias e um Ciclo de “Diálogos com António”, organizados pela revista “Mensageiro de Santo António”, com a participação de especialistas em temáticas tão diversas como a Bíblia, a Europa, a Economia, a Família ou a Vida.

LFS/OC

Partilhar:
Share