Coimbra, 18 jan 2022 (Ecclesia) – A Diocese de Coimbra realiza as suas Jornadas de Formação Permanente 2022, com o tema ‘Sonho uma Igreja Sinodal’, hoje e esta quarta-feira, no Salão de São Tomás, no Seminário Maior.

A Diocese de Coimbra começa as jornadas de formação a refletir sobre as ‘Raízes bíblicas do dinamismo sinodal’, com o professor e sacerdote Franciscano João Lourenço, que apresenta o tema em duas intervenções ‘Jesus caminha com os Apóstolos’ e ‘A Igreja nascente’.

‘A sinodalidade na vida da Igreja’ é o tema geral para as reflexões da tarde desta terça-feira, com a professora Isabel Varanda sobre ‘Re-imaginar a comunhão, a participação e a missão na Igreja de Jesus Cristo, hoje’ e ‘A ecologia integral profunda como coração sinodal da Igreja’.

No segundo e último dia de Jornadas de Formação Permanente 2022 vão refletir sobre a ‘Igreja sinodal – sintonias e confrontos’, com o padre Nuno Santos da Diocese de Coimbra, que vai fazer uma ‘leitura do mundo atual como desafio à sinodalidade’ e apresentar a ‘sinodalidade na reflexão eclesiológica pós-conciliar’.

Na tarde do dia 19 de janeiro, D. Armando Domingues, bispo auxiliar do Porto, apresenta o tema geral da jornada ‘Sonho uma Igreja sinodal’, refletindo sobre ‘o dinamismo do Reino de Deus’ e ‘desafios e propostas pastorais’.

As Jornadas de Formação Permanente 2022 da Diocese de Coimbra começam hoje, às 09h30, e terminam esta quarta-feira às 18h00, após a intervenção do bispo diocesano D. Virgílio Antunes.

A Igreja Católica está a viver um caminho sinodal, que iniciou no último mês de outubro, em torno do tema “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão” e vai decorrer em três fases, passando por um “processo inédito de consulta” em todas as dioceses do mundo, a realização de assembleias continentais e a reunião final, em outubro 2023.

CB

Partilhar:
Share