Coimbra, 13 jan 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Coimbra recebe hoje um colóquio e um encontro da Família Franciscana Portuguesa que vão assinalar os 800 anos dos Santos Mártires de Marrocos, cujas relíquias foram recebidas no Mosteiro de Santa Cruz, ainda em 1220.

Uma nota enviada à Agência ECCLESIA informa que para assinalar a efeméride realiza-se o colóquio ‘Mártires de Marrocos. Evocação dos 800 Anos do Martírio’, assente “na convergência de diferentes abordagens ao tema, no âmbito da História, da História da Arte, da Filologia e da Antropologia”.

Esta iniciativa realiza-se no Colégio de Santo António da Pedreira, em Coimbra.

Na primeira sessão – “História e Memória” – vão ser analisados o contexto histórico do Reino de Portugal e o enquadramento urbano e eclesiástico da cidade de Coimbra, no século XIII.

A segunda sessão – “Espiritualidade e Materialidade” – vai trazer estudos sobre a espiritualidade Franciscana e Mendicante, em franca expansão nesse período, sobre os textos hagiográficos responsáveis pela fixação dos modelos da iconografia dos Santos Mártires, que permitem explicar a evolução do culto das suas relíquias, e sobre os restos ósseos preservados na arca relicário desses santos e analisados pela osteologia, lê-se no programa

Também nesta quinta-feira, a Igreja de Santa Cruz acolhe uma Missa com a Família Franciscana Portuguesa, pelas 11h00.

No dia em que se assinalam os 800 anos do martírio dos cinco frades franciscanos, cujas relíquias foram recebidas no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, ainda em 1220, as três ordens franciscanas (Frades Menores, Conventuais e Capuchinhos) reúnem-se para celebrar o testemunho de fé dos seus primeiros confrades martirizados.

LFS

Partilhar:
Share