Serviço «muito tem dado às famílias em dificuldade» – Padre Nuno Santos

Coimbra, 24 jan 2020 (Ecclesia) – O Centro de Aconselhamento Familiar (CAF) de Coimbra, na responsabilidade das Cooperadoras da Família, vai assinalar 21 anos de serviço nos quais realizou “6858 atendimentos”, procurou resolver “4949 situações familiares”, “a maioria das quais problemas conjugais graves”.

“Será uma ocasião para escutar o trabalho, as alegrias e as dificuldades daqueles que prestam este serviço”, disse o padre Nuno Santos, assistente do Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar (SDPF).

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, as Cooperadoras da Família contabilizam que em duas décadas de vida, o CAF procurou resolver “4949 situações familiares, a maioria das quais problemas conjugais graves, e realizou 6858 atendimentos”.

O Centro de Aconselhamento Familiar é um serviço criado pelo SDPF, na responsabilidade das Cooperadoras da Família, e no dia 31 de janeiro vão assinalar os 21 anos de existência com um jantar, pelas 19h45, na Obra de Santa Zita de Coimbra.

“Celebramos os 21 anos deste serviço que muito tem dado às famílias em dificuldade. Um serviço e uma entrega que não podemos deixar de celebrar e de agradecer”, afirmou o assistente do Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar.

O CAF é um serviço “totalmente gratuito” que funciona com uma equipa de voluntários a partir da Obra de Santa Zita em Coimbra, que está disponível para “qualquer pessoa, a qualquer hora do dia”.

A celebração dos 21 anos de existência vai reunir os colaboradores do Centro de Aconselhamento Familiar e membros do Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar, com uma “pequena apresentação” do documento publicado por D. Virgílio Antunes, bispo de Coimbra, sobre as orientações pastorais para “maior integração dos fiéis divorciados a viver em nova união”.

CB

Partilhar:
Share