Francisco realçou serviço que ajuda a «construir uma sociedade mais justa e inclusiva»

Cidade do Vaticano, 10 fev 2020 (Ecclesia) – O Papa Francisco destacou hoje a “inspiração importante” da missão da Ordem dos Cavaleiros de Colombo para “superar a globalização da indiferença e construir uma sociedade mais justa e inclusiva”, numa audiência a “cerca de 100 membros”.

“No nosso mundo, marcado pelas divisões e desigualdades, o vosso empenho generoso em servir todos os necessitados oferece, especialmente aos jovens, uma inspiração importante para superar a globalização da indiferença e construir juntos uma sociedade mais justa e inclusiva”, disse aos membros do Conselho Administrativo dos Cavaleiros de Colombo.

Na Sala Clementina, no Vaticano, o Papa referiu a demonstração “incondicional” de devoção ao sucessor de Pedro e destacou que a criação do Fundo ‘Vicarius Christi’ “é um testemunho disso”, como “o desejo de participar à solicitude do Papa por todas as Igrejas e à sua missão universal de caridade”.

Francisco assinalou e agradeceu o trabalho realizado pelos Cavaleiros de Colombo através de obras de caridade evangélica em diferentes setores, como a ajuda aos “irmãos perseguidos e deslocados” no Médio Oriente, para quem doaram um milhão de dólares em 2018, num “sinal de infinito amor de Deus”.

“Penso, em especial, no fiel testemunho de vocês em relação à sacralidade e à dignidade da vida humana. Essa convicção, inclusive, conduziu-os a apoiar, materialmente e espiritualmente, as comunidades cristãs do Médio Oriente que estão enfrentando os efeitos da violência, da guerra e da pobreza”, desenvolveu.

O Papa destacou ajuda humanitária que os Cavaleiros de Colombo ofereceram “aos jovens e a outras pessoas de Roma”, depois da Primeira Guerra Mundial, a convite de Bento XV, e destacou que “responderam com generosidade”.

“Fundando centros desportivos para a juventude que rapidamente se tornaram lugares para a instrução, a catequese e a distribuição de comida e de outros bens essenciais, tão necessários naquele período”, exemplificou, realçando que a ordem foi “fiel ao ideal do fundador”, o Venerável Michael McGivney, que “foi inspirado pelos princípios da caridade cristã e da fraternidade para ajudar os mais necessitados”.

A ordem foi fundada nos princípios da caridade, da unidade e da fraternidade em 1882, pelo padre Michael McGivney, vice-pároco da igreja de Santa Maria, na cidade norte-americana de New Haven, no Estado de Connecticut.

O sítio online ‘Vatican News’ informa que, atualmente, com “quase dois milhões de membros”, os Cavaleiros de Colombo são “a maior organização de católicos do mundo”.

CB

Partilhar:
Share