A primeira edição online prossegue até domingo com o tema “Catequese e família”

Foto: Educris

Lisboa, 24 out 2020 (Ecclesia) – As Jornadas Nacionais de Catequistas iniciaram esta sexta-feira, numa edição online pela primeira vez, com apelos para o primeiro anúncio e a “família não deixar de ser a referência de cada um”.

“É preciso anunciar novamente a mensagem da salvação. Homens e mulheres que sendo batizados vivem como se não fossem”, disse D. António Moiteiro, presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF).

O prelado lembrou que a tarefa da catequese passa “pelo primeiro anúncio, por ajudarmos os pais e catequizandos a nascer para a fé” pois é na família “que se constrói a primeira comunidade onde existe um espaço privilegiado para crescer, aprender e mais tarde poder dar à Igreja e à sociedade”.

“Ainda que a passar por momentos difíceis a família não deixa de ser a referência de cada um”, referiu.

As Jornadas Nacionais de Catequistas 2020 iniciaram esta sexta feira e contaram ainda com a intervenção de D. António Couto, bispo de Lamego, numa conferência intitulada «A Família na Sagrada Família», onde considerou “a família como a raiz da fraternidade” onde se “contacta, pela primeira vez, com o amor”.

“Quando nasce um filho é Deus que nos visita porque toda a paternidade vem do alto. Amor eterno, descido ao nosso mundo e verificado na nossa carne. É esse amor eterno, verdadeiro, portanto que nos faz nascer como irmãos”, proferiu.

As Jornadas prosseguem este sábado pelas 15h30, via Zoom, Youtube e Facebook, e inicia com intervenção de D. Nuno Almeida, bispo auxiliar de Braga. 

SN

Partilhar:
Share